ABC - domingo , 21 de julho de 2024

Câmara de São Bernardo aprova projeto que obriga GCMs nas escolas

Prefeitura conta com lei para presença de GCMs desde 2023, após os ataques vistos em São Paulo (Foto: divulgação)

A Câmara de São Bernardo aprovou nesta quarta-feira (12/06), o projeto de lei do prefeito Orlando Morando (PSDB) que instituí a obrigatoriedade da presença da Guarda Civil Municipal (GCM) nas escolas durante o horário de aula nos dias letivos. A decisão amplia a lei 2.202/2023 que estabelecia o programa de segurança, mas de maneira não obrigatória. A propositura segue para a sanção do Poder Executivo.

O projeto tem como base os episódios de ataques violentos às instituições de ensino e também as ameaças que surgiram através de notícias falsas divulgadas nas redes sociais. “Na nossa cidade e outras da região, uma onda de boatos fez com que um número expressivo de crianças deixasse de frequentar as escolas prejudicando, assim, o processo de formação educacional já tão afetado pela pandemia do Covid-19, quando o aprendizado na forma presencial ficou comprometido”, justifica o prefeito.

Newsletter RD

A proposta tem como base a Diária Especial de Segurança Escolar (DESE), instituída em abril do ano passado, e que visa o pagamento a mais para os guardas que realizam tal trabalho de forma voluntária, em seus horários de folga. Tal medida tem como referência a Operação Delegada, da Polícia Militar, quando policiais de folga seguem realizando o seu trabalho para ampliar a segurança nas principais vias do município.

“Ao estabelecer o dever de escalar GCM fixo nas unidades escolares do Município, pretende-se com este projeto instituir verdadeira política pública de segurança pública e especialmente de promoção à educação para crianças que não mais necessitarão se afastar das escolas pelo temor da violência que atualmente preocupa nossa sociedade”, segue Morando.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes