ABC - segunda-feira , 15 de julho de 2024

TJ de SP envia ao Ministério da Justiça documentos para extradição de Brennand

O Tribunal de Justiça de São Paulo encaminhou o pedido de extradição do empresário Thiago Brennand para o Ministério da Justiça. De acordo com a Comunicação Social da Corte, os documentos foram traduzidos para o árabe, permitindo que o Brasil formalize a solicitação diante das autoridades estrangeiras.

O Tribunal de Justiça de São Paulo encaminhou o pedido de extradição do empresário Thiago Brennand para o Ministério da Justiça. De acordo com a Comunicação Social da Corte, os documentos foram traduzidos para o árabe, permitindo que o Brasil formalize a solicitação diante das autoridades estrangeiras.

Newsletter RD

A Justiça em São Paulo emitiu dois mandados de prisão preventiva contra Brennand. Um deles é da juíza da 6ª Vara Criminal de São Paulo, Érika Mascarenhas. Ela determinou que o acusado voltasse ao Brasil até o dia 22 de setembro e entregasse seu passaporte. Contudo, como ele permaneceu no exterior e desobedeceu à determinação, a ordem prisional foi expedida.

O outro mandado é do juiz da 1ª Vara de Porto Feliz (interior de São Paulo, a 116km da capital), Jorge Pansieri. Brennand possui uma casa dentro de um condomínio de alto padrão na cidade.

O caso do empresário veio à tona depois que ele foi flagrado por câmeras de segurança agredindo a modelo Helena Gomes dentro de uma academia em um shopping center em São Paulo. Depois dela, outras mulheres denunciaram o empresário à Justiça.

Além das ações criminais em casos de violência de gênero, Brennand responde a duas ações nas quais é acusado dos crimes de ameaça, lesão corporal e vias de fato, contra um garçom e um caseiro do condomínio em que vivia em Porto Feliz.

Ele também é processado pela advogada e ex-promotora de Justiça Gabriela Manssur, que representa mulheres que denunciaram Brennand. Ela pede uma indenização de R$ 400mil e a condenação dele pelos crimes de injúria, calúnia e difamação.

O empresário veio a público pela primeira vez no começo de outubro, quando publicou dois vídeos pelo Youtube. Neles, Brennand afirma ser vítima de uma perseguição de cunho ideológico.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes