S.André terá entrega de remédios em domicílio

Novo secretário assumiu pasta no lugar de Nilson Bonome/ Foto: Marciel Peres

A partir da semana que vem, a Prefeitura de Santo André vai colocar em funcionamento um programa piloto de entrega de medicamentos nas residências da cidade. O projeto ‘Remédio em Casa’ funcionará em um período de testes de 120 dias. Serão distribuídos medicamentos de alto custo, que serão transportados por motos.

Nesta primeira fase, 1,2 mil moradores serão beneficiados. Os nomes constam em um banco de dados, já elaborado pela administração municipal. De acordo com o novo secretário de Saúde de Santo André, Antonio de Giovanni Neto, o objetivo é “esvaziar os centros de distribuição”.

Ele explica que após o período de teste, mais residentes devem ser contemplados com o serviço. “Se observarmos que não existem problemas na distribuição, passaremos a utilizar um novo banco de dados, beneficiando outros 1,2 mil moradores”.

O secretário de Saúde acredita que os custos para implantação do programa serão mínimos, já que não haverá necessidade de compra de medicamentos além do que está programado. A previsão é que duas motos sejam suficientes para entregar todos os kits do projeto.

Investimentos
O programa ‘Remédio em Casa’ foi anunciado nesta quinta-feira (6), durante entrevista coletiva que oficializou a saída de Nilson Bonome da Secretaria da Saúde. Durante a entrevista, Giovanni Neto falou sobre outros investimentos previstos para a área.

O recém-empossado secretário acredita que dentro de 15 dias estará em funcionamento o raio-x digital no Pronto Atendimento da vila Luzita, o que vai permitir que os dados do exame sejam compartilhados com outros equipamentos de saúde da cidade. Ferramenta semelhante será instalada, dentro de um mês, no Centro de Especialidades I. “Vai resultar em economia no material utilizado”, avalia o secretário.

Sem surpresas
A entrevista realizada na Prefeitura de Santo André reuniu na mesma bancada o prefeito Aidan Ravin, o novo secretário de Saúde, Antonio Giovanni Neto, além de Nilson Bonome, ex-secretário da pasta.

Os três integrantes da mesa afinaram o discurso e bateram na tecla de que a saída de Bonome não foi antecipada, muito menos surpresa – nesta quarta-feira, durante evento de lançamento da campanha Outubro Rosa, o então titular da pasta da Saúde anunciou inesperadamente que estava de saída.

“Algumas pessoas acharam que foi uma surpresa o que fiz ontem (quarta). Não foi surpresa, nem antecipação. O que fiz foi reconhecer o trabalho de parceria com o doutor Giovanni. Aproveitei a data porque o evento tratava sobre a área de sua especialidade”, afirmou Nilson Bonome, em referência à campanha de combate ao câncer de mama e ao fato de o novo secretário ser médico ginecologista. O prefeito Aidan Ravin seguiu a mesma linha. “Isso já vinha sido conversado. Vou falar de novo: não teve surpresa.”

O recém-empossado secretário de Saúde de Santo André é formado em Medicina e pós-graduado em Administração Hospitalar. É especializado em ginecologia e obstetrícia, mastologia, videolaparoscopia e patologia cervical. Antes da saída de Bonome, ocupava o cargo de secretário adjunto de Saúde.
 

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários