Kassab diz torcer para que Leite tenha ‘boas inspirações’ nos próximos dias

O presidente do PSD, Gilberto Kassab, fez um novo apelo para que o governador do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite (PSDB), se filie a seu partido para concorrer à Presidência em outubro. O tucano já indicou diversas vezes que deve aceitar o convite, mas ainda não anunciou a decisão. Nesta quarta-feira, 16/3, os dois estiveram juntos, em Porto Alegre, no ato de filiação da ex-senadora Ana Amélia Lemos ao PSD, e Kassab disse torcer para que o gaúcho tenha “boas inspirações” nos próximos dias.

“Todos nós do PSD, mas também gaúchos e brasileiros que não moram no Rio Grande do Sul, torcem para que você (Leite) tenha boas inspirações nos próximos dias. Na nossa visão, a renovação e a esperança são você. Você está num momento importante da sua carreira”, afirmou Kassab, dirigindo-se ao governador.

O ex-ministro disse que o PSD vai respeitar a decisão de Leite, seja qual for, mas ressaltou que o partido tem “convicção” de que a candidatura é necessária.

“Nós temos milhões de brasileiros que não estão felizes com o que estão vendo e estão vivendo em relação à atual administração, e milhões de brasileiros que também não querem a volta do passado. Para isso, é importante que o Brasil tenha uma alternativa”, declarou Kassab, numa referência ao presidente da República, Jair Bolsonaro (PL), e ao ex-presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que lidera as pesquisas de intenção de voto.

“Que você seja muito feliz e possa, em breve, ter a sua manifestação para o Rio Grande do Sul e para o Brasil”, reforçou Kassab a Leite.

Ana Amélia, que é secretária de Relações Federativas e Internacionais do Estado, também defendeu a candidatura do aliado ao Palácio do Planalto. “Não ouça as críticas, elas são irrelevantes. O que conta é a coragem de tomar essa decisão. E esta coragem não lhe falta, eu o conheço”, disse a ex-senadora.

Após migrar do PP para o PSD, ela concorrerá novamente a uma vaga no Senado.

Em seu discurso, Leite elogiou Ana Amélia e também aproveitou para exaltar o partido de Kassab. “O PSD é nosso parceiro, está ao nosso lado aqui no Rio Grande do Sul, transformando o nosso Estado junto com a gente”, disse.

Na terça-feira, 15, após se reunir com Kassab em São Paulo, Leite desembarcou em Brasília para conversar com tucanos que tentam convencê-lo a ficar no PSDB. O governador gaúcho se encontrou com o presidente do partido, Bruno Araújo (PE), o deputado Aécio Neves (MG) e o senador Tasso Jereissati (CE).

Leite retornou ao Brasil no início da semana após uma viagem aos Estados Unidos. O governador antecipou o retorno ao País para intensificar a articulação política em torno da possível candidatura ao Palácio do Planalto. O caminho no PSD ficou livre para o gaúcho após o presidente do Senado, Rodrigo Pacheco (MG), anunciar que não vai disputar a Presidência em outubro.

Ana Amélia foi eleita senadora em 2010, pelo PP. Em 2018, ela concorreu a vice-presidente na chapa do então tucano Geraldo Alckmin ao Palácio do Planalto. Alckmin, no entanto, obteve apenas 4,76% dos votos naquela disputa.

Fora do Congresso, a gaúcha passou a integrar o secretariado de Eduardo Leite, que se elegeu governador do RS em 2018. Neste ano, ela tentará voltar ao Senado e deve disputar a vaga com o vice-presidente Hamilton Mourão, que concorrerá a senador pelo Republicanos.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários