Instituições beneficentes vencem desafios e entregam sacolinhas de Natal

(Foto: Divulgação/Casa do Jardim)

A chegada do fim de ano traz junto a entrega de sacolinhas de Natal para crianças carentes, que recebem presentes doados pela população, arregimentada por voluntários. Com a pandemia do novo coronavírus, a situação precisou ser driblada para ainda assim instituições e associações conseguirem ajudar quem mais precisa.

Em Santo André, a Casa do Jardim vai entregar nesta semana cerca de 500 sacolinhas para crianças da cidade. “Conseguimos fazer neste ano, e com o isolamento social vamos distribuir para as mães em um ônibus que foi cedido para a ação. Ainda vamos entregar um peru de Natal, panetone e uma cesta para as 170 famílias que ajudamos”, conta Kátia Carvalho, fundadora do instituto, localizado na rua Jaguari, 571, bairro Jardim.

A Casa do Jardim ainda ajuda as famílias com cerca de 3 toneladas de alimentos todo mês e está sempre aberta para receber doações aos sábados. “Para está ação trabalhamos em 6 mulheres e arrecadamos durante todo o mês. Só vamos dar uma parada, de férias no dia 19, mas voltamos em 11 de janeiro”, completa. Quem quiser doar pode entrar e contato com Kátia pelo telefone: 11 97243-7023.

Ainda em Santo André, o Ministério de Missões-Congregação Tanque de Betesda teve de se adaptar à pandemia e manter as crianças já cadastradas. A ação contou com ajuda de amigos e conseguiu atender a demanda de 130 sacolinhas, que serão entregues nesta terça-feira (15/12). “Achávamos que não iríamos conseguir, mas com o empenho de todos os envolvidos conseguimos o objetivo”, comemora Andréia Doralice, idealizadora do projeto.

A entrega será em formato drive-thru. “O ministério Novo tempo, em São Bernardo, nos ajudou com as sacolinhas. Aos que quiserem conhecer os nossos trabalhos sociais é só acessar a nossa página Facebook: Congregação Tanque de Betesda”, completa.

Brinquedos e bombons

Em São Bernardo, a Casa de Timóteo não conseguiu doadores suficientes neste ano para a entrega das sacolinhas, mas ainda assim arrecadou cerca de 100 brinquedos e uma caixa de bombons para cada criança. “A casa estava fechada, não tivemos como atingir estas pessoas, mas alguns conhecidos doaram os brinquedos, que foram entregues”, explica Vilma Carvalho, presidente da casa.

No local, 60 mães são assistidas e fazem cursos, como de costura, pintura, aplique e bordado. “Cada mãe tem uns 3 ou 4 filhos, por isso são bastante, mas mesmo sem a sacolinha conseguimos contribuir. Ainda auxiliamos as mães com uma cesta básica”, conta Vilma. A Casa está localizada na rua Olávo Gonçalves, 263 – Vila Gonçalves.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários