Mester diz que esforços do Fed para apoiar economia provavelmente não acabaram

A presidente da distrital do Federal Reserve (Fed, o banco central dos EUA) em Cleveland, Loretta Mester, disse nesta sexta-feira que os esforços da instituição para apoiar a economia americana durante a pandemia de coronavírus provavelmente não chegaram ao fim.

Mester, que falou durante fórum virtual do Clube de Cleveland, comentou que o anúncio de ontem do Fed, que envolve uma injeção de liquidez de US$ 2,3 trilhões, tem em boa parte o objetivo de ajudar pequenas e médias empresas afetadas pela crise do coronavírus.

O anúncio de ontem também prevê auxílio financeiro para estados e municípios, mas governos locais deverão precisar de mais suporte, o que, segundo Mester, dependerá da Secretaria do Tesouro.

Mester disse ainda que o impacto do coronavírus levará os EUA a ter “números econômicos muito feios”, com forte contração do Produto Interno Bruto (PIB) e aumento da taxa de desemprego, mas ressaltou que os principais bancos centrais do mundo estão tomando ações apropriadas em resposta ao vírus.

Mester afirmou também que não está preocupada com o aumento do tamanho do balanço do Fed como resultado das inúmeras medidas de estímulos que a instituição vem anunciando nos últimas semanas.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários