Enade aponta apenas cinco cursos superiores com nota máxima no ABC

Desempenho dos alunos de Administração da Faculdade Termomecanica levaram a instituição a nota 5. (Foto: Divulgação)

Dos 109 cursos superiores do ABC cujo desempenho dos alunos foi avaliado pelo Ministério da Educação através do Enade (Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes), apenas cinco alcançaram a nota máxima (5) e onze alcançaram a nota 4, os demais cursos tiveram notas entre 2 e 3, exceto o de Publicidade e Propaganda da Anhanguera de Santo André que teve nota 1.

Os dados do Enade foram divulgados nesta sexta-feira (04/10) e são baseados nas provas realizadas no ano passado. O exame avalia o rendimento dos concluintes dos cursos de graduação em relação aos conteúdos programáticos previstos nas diretrizes curriculares dos cursos, o desenvolvimento de competências e habilidades necessárias ao aprofundamento da formação geral e profissional, e o nível de atualização dos estudantes com relação à realidade brasileira e mundial.

Entre os cursos melhor avaliados estão os de Ciências Contábeis e Publicidade e Propaganda da Escola Superior de Administração Strong, de Santo André. A instituição ainda teve o curso de Administração com nota 4 e o de Ciências Econômicas com nota 3.

Outras notas 5 do ABC foram para o curso de Administração da Faculdade de Tecnologia Termomecânica, de São Bernardo. O campus de São Bernardo da UFABC (Universidade Federal do ABC) teve seus três cursos com muito boa avaliação, de acordo com as notas das provas do Enade. Os cursos de Administração Pública e Relações Internacionais tiveram nota máxima e o de Ciências Contábeis teve nota 4.

UFABC de São Bernardo teve dois cursos com nota máxima. (Foto: Thiago Barbosa)

A Anhanguera obteve quatro cursos com nota 4; Tecnologia de Gestão comercial. Administração, Publicidade e Propaganda e Tecnologia de Gestão em Recursos Humanos, todos do campus de Santo André. Os demais cursos ficaram com notas 3 e 2 e um curso com nota 1. A instituição tem cursos também em São Bernardo e São Caetano. A Anhanguera sustenta que as notas não refletem a realidade dos cursos. “A Anhanguera informa que o índice não reflete a solidez do trabalho educacional desenvolvido em suas unidades, já que avalia apenas o momento do estudante durante o exame, sem contemplar a trajetória desse aluno e outros quesitos importantes, como a infraestrutura e o corpo docente. A instituição reforça que preza pela qualidade de ensino e desenvolvimento de seus alunos, trabalhando constantemente para a melhoria dos cursos ofertados. Em compromisso com a transparência, a Anhanguera permanece à disposição para quaisquer dúvidas adicionais”.

A Universidade Metodista tem 24 cursos, é a que tem mais ensino de carreiras, mas não teve nenhuma nota máxima, apenas quatro notas 4 (Secretariado Executivo, Tecnologia em Gestão Comercial, Tecnologia em Gestão de Qualidade e Tecnologia em Processos Gerenciais). Foram seis cursos com nota 2 e 14 com nota 3.

A USCS (Universidade Municipal de São Caetano do Sul), antigo IMES (Instituto Municipal de Ensino Superior) é uma autarquia muito tradicional da região e teve apenas notas 3 e 2 em seus 12 cursos. Em nota, a instituição justificou as notas atribuídas. “Foram avaliados 12 cursos da uscs, 7 cursos obtiveram nota 2 e 5 cursos obtiveram nota 3. As notas publicadas hoje são somente das provas, o que representa apenas parte da avaliação. Ainda serão somados outros indicadores de avaliação para o resultado final, que será divulgado posteriormente”.

Dos 10 cursos da Fundação Santo André, sete tiveram nota 2, dois tiveram nota 3 e um teve nota 4, o de Tecnologia em Gestão de Recursos Humanos. O reitor da instituição, professor Rodrigo Cutri, diz que é importante aguardar a publicação do resultado do CPC (Conceito Preliminar de Curso),  que engloba outros itens como docentes e infraestrutura. “Se analisar apenas o Enade pode haver uma distorção da avaliação pois caso não houve um engajamento e estudo do corpo discente a nota será baixa. Esse é o mesmo problema que enfrenta por exemplo a Uscs que também teve nota baixa em seus cursos. Reforçamos que a reitoria tem envidado esforços para melhoria promovendo maior envolvimento do corpo docente e discente bem como novas avaliações em sala de aula no estilo Enade. Temos também envolvidos os alunos desde o último Enade para uma melhor conscientização. Em outros índices que medem empregabilidade e corpo docente a FSA tem grande destaque positivo como o índice Catho Educação e Estadão”, justifica Cutri.

Direito

Nenhum curso de Direito do ABC alcançou a nota máxima no Enade. Ao todo a região tem 10 cursos que foram advogados e profissionais que atuam na justiça como promotores, defensores públicos, procuradores e juízes, sendo que nove destes cursos tiveram nota 2 e o melhor colocado foi o curso da Faculdade de Direito de São Bernardo que teve apenas uma nota 3.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários