Craisa recomenda hortaliças e cítricos

Vilã, a batata teve pouca queda de preço e deve ser substituída (Foto: Ivana Andrade)

Com a proximidade do inverno, os itens que compõem sopas e cremes, como a batata, estão mais caros. A pesquisa mensal de preços da cesta básica, feita em todo ABC pela Craisa (Companhia Regional de Abastecimento Integrado de Santo André), mostra que no último ano, o vilão da cesta foi a batata. De um ano para cá o item quase dobrou de preço, pois subiu 91,45%.

Em maio, a batata teve sensível queda de R$ 5,50 para R$ 5,10. O arroz, usado em algumas sopas, acumulava quedas e, em um ano, baixou 5,54%, mas já inverteu a curva e no mês passado fechou com alta de 4%. A média do preço do grão ficou em R$ 13,27 o pacote com cinco quilos. Para o engenheiro agrônomo e pesquisador da Craisa, Fábio Vezzá Benedetto, o consumidor pode aproveitar para fazer substituições. “No caso da batata, trocar por outros tubérculos, como mandioca e cenoura que estão mais em conta”, explica.

O tomate, outro item da cesta básica que varia muito de preço, teve queda de preços em maio de 22,46%, mas o problema é que o produto subiu tanto de preço no início do ano, por conta do excesso de chuvas, que em 12 meses ainda é considerado caro. Em um ano acumulou alta de 32%. “Berinjela e pimentão também podem substituir o tomate”, orienta o engenheiro.

Benedetto aponta que o momento é excelente para o consumo de folhas. “O consumidor tem o costume de consumir muitas saladas, verduras no verão porque são mais refrescantes, mas a melhor época é agora, quando estão mais abundantes e de melhor qualidade. O preço também está melhor”, recomenda. A alface crespa, por exemplo, caiu 22,43% entre abril e maio e fechou o último mês com média de R$ 2,38 o pé. Agora também é época das folhas verde escuro, a couve flor e o brócolis, que podem ser boas opções para variar os cardápios.

As frutas cítricas estão em alta por conta da boa demanda e o preço menor. “Agora é o momento ideal para o consumo das frutas que estão com bom preço e ótima qualidade”, diz. Exemplo é o quilo da laranja pera que caiu 12,63% entre abril e maio. O preço da fruta chegou ao ápice no ano em abril ao bater R$ 3,20, agora pode ser encontrada a R$ 2,80.

A cesta básica pesquisada pela Craisa tem 37 itens. O preço médio em maio ficou em R$ 639,93. O pacote de produtos teve variação negativa ao cair 0,78% em um mês. No ano, a cesta acumula alta de 7,07%.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários