Escolas de samba de Santo André preparam desfile

Nilo monta as fantasias / Foto: Forlan Magalhães

Sob as cores vermelho, preto e branco, a Grêmio Recreativo e Cultural Escola de Samba Seci prepara o desfile a todo vapor. O clima no barracão da escola que acumula oito títulos do Carnaval de Santo André é de muito trabalho. “Trabalhamos de 15 a 18 horas por dia”, afirma Nilo Saleme, no grêmio há 15 anos.

O enredo de 2013 aborda a relação entre comunidade e escola de samba e faz um comparativo com os elementos da natureza. “O quinto elemento seria o sentimento entre comunidade e escola de samba”, explica Ricardo Bastos, presidente da escola pelo segundo ano. O tema é A Essência da Vida Refletida em Nosso Pavilhão, o Quinto Elemento. Conhecido como Mestre Rica, o dirigente aposta na relação entre escola e comunidade para vencer. Segundo o presidente e ex-mestre de bateria, a participação dos munícipes é massiva, até 2 mil pessoas nos ensaios.

Decidida a levar 400 foliões e quatro carros alegóricos à avenida, a escola fundada em 1988 se prepara desde outubro de 2012, e até agora investiu R$ 70 mil.

Quem quiser participar deve comparecer aos ensaios na quadra da escola que fica na avenida das Nações, 2090. Os próximos acontecem neste final de semana. Na sexta-feira (01) e no sábado (2), o ensaio começa às 20h e no domingo (3), às 17h.

Vila Alice
Vencedora do Grupo B no Carnaval de 2012, a Mocidade Fantástica Vila Alice espera vencer no Grupo A. “Contratamos técnicos de Parintins que também trabalham no Carnaval de São Paulo para auxiliar na produção das esculturas”, conta Décio Cardoso, presidente da escola fundada em 1977.

Com otimismo e muito trabalho no barracão, Cardoso reclama do local onde o desfile é realizado, pois considera inadequado. “Veja só há quanto tempo temos Carnaval na cidade e o quanto cresceu. A avenida Firestone oferece restrições à altura dos nossos carros e inclusive é desconfortável para o público”, reclama o sambista.

Em 2012 a escola foi campeã do grupo B e recebeu R$ 35 mil de prêmio. Segundo Cardoso, o total gasto com os preparativos até agora já somam R$ 80 mil. O enredo, que tem como tema a África, explora as riquezas e religião do continente. A expectativa é que sejam 550 foliões na avenida.

Para quem quer desfilar em alguma das alas, a chance é nesta sexta-feira (01), a partir das 21h, pois haverá reunião das alas, na qual o interessado pode se inscrever para pegar a fantasia emprestada no dia. É grátis. A quadra fica na rua D.Jorge Marcos de Oliveira, vila Palmares, 155. 
 

Comentários