ABC - sexta-feira , 14 de junho de 2024

Brasil está indo na direção errada com Lula, avaliam deputados em pesquisa da Quaest

Deputados federais acreditam que o governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) está indo na direção errada. É o que aponta a nova pesquisa do instituto Genial/Quaest divulgada nesta quarta-feira, 22. Segundo o estudo, 52% dos parlamentares acreditam que o Brasil não está em bons rumos, enquanto 38% acham que sim. Outros 10% não sabem ou não responderam.

O estudo foi feito a partir de entrevistas presenciais com 183 deputados federais entre os dias 29 de abril e 20 de maio. Os parlamentares foram selecionados com base na divisão da Câmara dos Deputados em regiões do País e em grupos ideológicos dos partidos. A margem de erro é de 4,8 pontos porcentuais para mais ou para menos.

Newsletter RD

A pesquisa divulgada pela Quaest é a segunda feita com os deputados durante o terceiro mandato de Lula. Em agosto do ano passado, 42% acreditavam que o Brasil estava indo na direção errada, o que evidencia um crescimento da avaliação negativa em 10 pontos porcentuais. Na época, 52% elogiavam os rumos tomados pelo governo, o que mostra um recuo de 14 pontos porcentuais.

Na avaliação geral do governo Lula, 42% dos deputados acham que o presidente está fazendo um mandato ruim e 32% julgam positivamente o trabalho feito pelo governo. Outros 26% acreditam que a gestão do petista é regular e 1% não sabe ou não respondeu.

Na pesquisa feita em agosto do ano passado, a avaliação positiva era de 35%, o que mostra uma oscilação negativa dentro da margem de erro. A rejeição, por sua vez, era de 33%, nove pontos porcentuais a menos do que o estimado no estudo divulgado nesta quarta-feira.

Os deputados estão divididos sobre a capacidade de Lula aprovar a sua agenda de governo. Segundo a Quaest, 47% dos parlamentares acreditam que o Executivo conseguirá aprovar suas pautas no Congresso, enquanto os mesmos 47% observam que isso não será possível. Outros 6% não sabem ou não responderam

Atenção aos parlamentares

Boa parte dos deputados também avalia negativamente o tratamento dado pelo governo Lula ao Congresso. Para 43%, a relação entre o Executivo e o Legislativo é ruim, enquanto que 22% acham que ela é boa. Outros 33% consideram a articulação regular.

Para 64%, o Executivo dá menos atenção do que deveria aos parlamentares, enquanto que apenas 4% acham que a gestão petista dá mais atenção do que o necessário. Outros 27% acham que ele faz o tratamento devido ao Legislativo.

A grande maioria dos deputados (77%) afirmou que já foi recebida por algum ministro do governo petista, enquanto que 19% nunca se reuniram com os chefes das pastas.

Porém, é menor a recepção de deputados que integram partidos que estão na oposição ao governo. A metade (50%) respondeu que já se reuniu com ministros, enquanto 41% declararam que não.

Chamado de “incompetente” e de “desafeto pessoal” pelo presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), o ministro das Relações Institucionais, Alexandre Padilha, foi o membro do governo Lula mais lembrado como o interlocutor mais efetivo do Executivo, com 12% das respostas espontâneas dos parlamentares.

O segundo interlocutor mais citado foi o ministro das Cidades, Jader Filho, com 4%. Escalado por Lula para dialogar com os parlamentares sobre pautas econômicas do governo, o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, foi lembrado por apenas 1% dos deputados.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes