ABC - terça-feira , 21 de maio de 2024

Vulcão em erupção na Indonésia provoca alerta de tsunami e fecha aeroporto

Equipes de emergência trabalhavam nesta quinta-feira, 18, para retirar milhares de pessoas de uma área remota da Indonésia após o centro de vulcanologia do país emitir o alerta de mais alto nível para o Monte Ruang, indicando uma erupção ativa. Um aeroporto foi fechado e um alerta de risco de tsunami, pela queda de rochas vulcânicas no mar, foi emitido.

Localizado no norte do país, o vulcão começou a expelir lava e cinzas na noite de terça-feira, 16, e a atividade vulcânica registrada pelo Centro de Vulcanologia e Mitigação de Desastres Geológico na quarta-feira, 17, com cinco grandes erupções, obrigou as autoridades a elevar o nível de alerta ao máximo.

Newsletter RD

O vulcão prosseguia em atividade nesta quinta-feira, soprando uma fumaça branco-acinzentada 500 metros acima do pico. Como consequência, o aeroporto internacional Sam Ratulangi, na cidade de Manado, a 100 km de distância, foi fechado porque a “a propagação de cinza vulcânica poderia colocar em perigo a segurança dos voos”, informou em um comunicado Ambar Suryoko, diretor da agência aeroportuária regional.

As autoridades se esforçavam para retirar 11 mil habitantes da área próxima ao vulcão, incluindo alguns da ilha remota de Tagulandang, que tem quase 20 mil moradores. “A estrada está coberta de matéria vulcânica”, disse à AFP por telefone Ikram Al Ulah, integrante das equipes de emergência, que está no porto de Tagulandang.

Alguns moradores começaram a abandonar região por conta própria durante a noite, com medo da erupção. “Durante a noite (de quarta-feira), algumas pessoas saíram por conta própria, mas sem uma ordem devido à erupção do vulcão e à queda das pedras”, disse Jandry Paendong, da agência local de busca e resgate.

Os socorristas tentam retirar os moradores em barcos e também tiveram de transferir 17 detentos da penitenciária da ilha de Tagulandang.

Alerta de tsunami

O centro de vulcanologia da Indonésia alertou para a possibilidade de parte do vulcão colapsar no mar e causar um tsunami. Uma zona de exclusão ao redor da cratera de seis quilômetros foi determinada pelas autoridades.

“A comunidade da ilha de Tagulandang, em particular as pessoas que residem perto da praia, devem permanecer alerta à possível queda de rochas incandescentes (…) e tsunamis provocados pela queda de material do vulcão no mar”, declarou Hendra Gunawan, diretor da Agência de Vulcanologia da Indonésia.

Em 2018, a cratera do vulcão indonésio Anak Krakatoa sofreu um colapso e caiu no mar durante uma erupção, perdendo cerca de 75% do seu volume e desencadeando um poderoso tsunami que matou mais de 400 pessoas e deixou milhares de feridos. Uma erupção de 1871 no Monte Ruang também desencadeou um tsunami. (COM AGÊNCIAS INTERNACIONAL)

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes