Santo André amplia em 78% o número de munícipes atendidos pelo PID

A Prefeitura de Santo André ampliou em 78% o número de munícipes atendidos pelo Programa de Internação Domiciliar (PID). De acordo com a série histórica, em dezembro de 2008, o programa contemplava 657 pessoas. Em dezembro passado, o PID beneficiou 1.170 moradores de Santo André. O programa oferece atendimento integral com equipe multiprofissional.

Conjunto ações propositivas e gerenciais da atual administração de Santo André culminaram com o atendimento de toda a demanda conhecida. Dentre elas, destaque para a implementação de nova sede para abrigar a gerência do programa agora instalado em imóvel maior, situado ao lado do Centro Hospitalar Municipal (CHM), a criação do Grupo de Admissão, que ministra palestra quinzenal direcionada aos cuidadores de pacientes admitidos, e a elaboração do “Manual do Cuidador”, importante ferramenta de apoio às famílias.

Outras atitudes colocadas em prática foram o reforço nas equipes de recursos humanos e a compra de mais 100 cilindros portáteis de oxigênio, ampliando em 200% a oferta para pacientes que utilizam a oxigenoterapia.

Qualidade de Vida
O PID é o conjunto de atividades prestadas no domicílio a pessoas clinicamente estáveis que exijam intensidade de cuidados acima das modalidades ambulatoriais, mas que possam ser mantidas em casa, por equipe exclusiva. Cada equipe multiprofissional de Internação domiciliar é composta por médico, enfermeiro e técnico ou auxiliar de enfermagem. Em Santo André, as equipes dispõem ainda de fisioterapeuta, fonoaudióloga, assistente social, psicóloga e nutricionista.

Dos 1.170 atendidos, a maioria é de idosos ou pessoas acima de 60 anos com patologias crônicas, como sequelas de acidentes vasculares cerebrais (AVCs), Alzheimer, Parkinson ou mesmo pessoas mais jovens vítimas de acidentes de trânsito ou violência urbana. “Todos os casos que chegam ao PID e cujo paciente se enquadra nas regras, Santo André atende”, afirma o secretário de Saúde, doutor Antonio de Giovanni Neto.

Os pacientes dirigidos ao atendimento domiciliar são basicamente pessoas acamadas, clinicamente estáveis, com diagnóstico e encaminhamento médico que possibilite acompanhamento. É imprescindível que haja um cuidador capaz de atender às necessidades do paciente.

Todo munícipe tem direito ao atendimento, desde que esteja de acordo com os critérios. Os pacientes poderão ser admitidos no Centro Hospitalar Municipal ou Pronto Atendimentos do município, ou por procura dos familiares que deverão ter em mãos os seguintes documentos: cópia do CIC, RG, Cartão SUS, comprovante de endereço, relatório médico atualizado (com diagnóstico e necessidades do paciente) e cópias do RG do cuidador e familiar responsável.

O PID conta, ainda, com a parceria do Centro de Especialidades Odontológicas que também atende os pacientes na própria residência. Os medicamentos e materiais para curativos são disponibilizados pela rede pública e o oxigênio é fornecido com prescrição médica específica. As dietas especiais são entregues exclusivamente a pacientes acompanhados pela equipe de nutricionistas. As fraldas são cedidas após avaliação socioeconômica familiar realizada pelas assistentes sociais. 

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários