Greve em SP: circulação ocorre de forma parcial no sistema metroferroviário

A greve conjunta de funcionários da Companhia do Metropolitano de São Paulo (Metrô) e da Companhia Paulista dos Trens Metropolitanos (CPTM) prejudica nesta terça-feira, 28, o funcionamento das linhas 1-Azul, 2-Verde, 3-Vermelha e 15-Prata do Metrô, e as linhas 7-Rubi, 10-Turquesa e 11-Coral, da CPTM.

Com exceção da Linha 15-Prata que amanheceu e permanece totalmente paralisada, as outras linhas estão com funcionamento parcial, sendo alguns ajustes feitos ao longo do dia.

Newsletter RD

As linhas 12-Safira e 13-Jade, anteriormente previstas na paralisação, entraram em operação integral pela manhã, embora com intervalos maiores. Já a Linha 7-Rubi realiza o trajeto entre Luz e Caieiras. A Linha 11-Coral, por sua vez, funciona apenas entre Luz e Guaianases com intervalos maiores. Pouco depois das 10h, a Linha 10-Turquesa começou a funcionar entre Brás e Mauá.

O governador do Estado, Tarcísio de Freitas (Republicanos), disse nesta terça-feira que a greve não vai interromper o plano de privatizações, principal ponto de reivindicação dos sindicatos. O movimento também foi alvo de críticas do prefeito Ricardo Nunes (MDB). O movimento grevista não possui pauta com reivindicações salariais, como em anos anteriores, e foca a sua atuação na crítica ao projeto conduzido pela gestão Tarcísio.

Congestionamentos

A Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) informou que a cidade de São Paulo apresentava às 8h cerca de 630 km de lentidão, trânsito acima da habitual para o dia. Em média, às terças-feiras, neste mesmo horário, a lentidão costuma atingir os 573 km. Uma hora antes, às 7h, o índice era de 340 km de congestionamento. As zonas leste, sul e oeste são as que apresentavam maiores índices de lentidão neste período. Na greve de 3 de outubro, foram registrados 443 km, às 7h, 598 km, às 8h.

Por causa da paralisação, que afeta o transporte público, a Prefeitura de São Paulo suspendeu o rodízio nesta terça-feira.Também vai disponibilizar mais ônibus na capital, enquanto as mobilizações estiverem em curso.

Compartilhar nas redes