ABC - segunda-feira , 27 de maio de 2024

Biblioteca de NY assume arquivos do casal Joan Didion e John Dunne

Didion e Dunne estiveram entre os mais proeminentes casais literários do mundo (Foto: Divulgação/YouTube)

Os arquivos dos falecidos escritores Joan Didion e John Gregory Dunne, desde cartas e fotos de casamento até manuscritos e rascunhos de roteiros, foram adquiridos pela Biblioteca Pública de Nova York.

“A biblioteca tem o prazer de anunciar que nossas excelentes coleções de pesquisa agora incluirão o arquivo de Joan Didion e John Gregory Dunne, vozes icônicas do jornalismo, ficção e roteiristas americanos do pós-guerra”, disse Declan Kiely, diretor de coleções especiais e exposições da instituição.

Newsletter RD

Didion e Dunne estiveram casados de 1964 até a morte dele em 2003. Estavam entre os mais proeminentes casais literários do mundo e as cartas em seus arquivos incluem correspondência com Jacqueline Kennedy, Tennessee Williams, Nora Ephron e o ex-juiz da Suprema Corte Anthony Kennedy, amigo de infância de Didion, que falou em seu memorial no ano passado.

ESSENCIAL. “Prevemos que os papéis de Didion e Dunne, uma vez processados, se tornarão uma de nossas coleções mais utilizadas e um recurso essencial para acadêmicos, estudantes e interessados em sua vida e trabalho intensamente colaborativos”, ressaltou Kiely em sua declaração.

Considerada um dos grandes nomes do jornalismo literário, Joan Didion (1934-2021) escreveu obras que se tornaram referências, como O Álbum Branco, sobre as paranoias americanas dos anos 1960 e 1970, que foi lançado no Brasil pela editora HarperCollins, assim como a sua biografia, O Ano do Pensamento Mágico.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes