Dólar dita baixa a taxas futuras de juros, que ensaiaram alta na abertura

Os juros futuros operam em baixa nesta quinta-feira, 20, nas mínimas da sessão, acompanhando a desvalorização mais acentuada do dólar. Na abertura, chegaram a ensaiar alta, em meio a liquidez bastante reduzida – ambiente que favorece oscilações bruscas a partir de fluxos pontuais. Ainda, nos primeiros negócios, os investidores levaram em conta fala do presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto. Ficou em boa medida a percepção de que a Selic deve cair, mas não muito mais.

Segundo Campos Neto, há atualmente no Copom “pessoas com visões diferentes sobre o limite da política monetária”. Ele afirmou ainda que os países com dívidas maiores encerram o processo de corte de juros com taxas “um pouco maiores também”.

O exterior também influencia os movimentos. Às 10h12 desta quinta, o DI para janeiro de 2027 apontava 7,52%, de 7,61% no ajuste de ontem. No trecho curto da curva a termo, o DI para janeiro de 2022 indicava 3,41%, de 3,42% no ajuste de quarta-feira.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários