Fábrica de Cultura de Diadema só abrirá portas em novembro, oito meses após inauguração

Projeto estadual “Fábrica de Cultura” já tem 11 unidades no estado. (Foto: Divulgação)

Foi publicado nesta terça-feira (04/09) no Diário Oficial do Estado a assinatura do contrato do Governo do Estado com o Instituto Poiesis para a administração da Fábrica de Cultura de Diadema. O equipamento foi inaugurado em março pelo então governador Geraldo Alckmin (PSDB), que logo depois se afastou para concorrer à presidência da República. Na ocasião o tucano dizia que o prédio estava pronto, mas ainda hoje há operários no local.

O Poiesis informou que somente em novembro os cursos e atividades vão começar, inclusive com inauguração da biblioteca. Até outubro o instituto vai providenciar a compra de equipamentos e de mobiliário, além de contratação de pessoal. Durante o período o espaço será apresentado a produtores e artistas locais.

Em nota o instituto detalhou o cronograma de trabalhos. “A abertura da fábrica será na primeira semana de novembro com a inauguração da biblioteca  e uma programação cultural com encontros com autores, contações de histórias, encontros de leitores, oficinas e exibição de filmes, em discussões com temas da atualidade”. Ainda de acordo com o informe a programação cultural terá atividades artísticas diversas em parceria com os produtores locais grupos e artistas da cidade, também serão cedidos espaços para grupos de artistas interessados em usar a fábrica como plataforma para a sua criação e produção.

A unidade de Diadema é a 11ª unidade do projeto do governo estadual que oferece à população atividades gratuitas como circo, música, teatro, fotografia, vídeo, entre outros.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários