G-7 encerra cúpula com promessas de apoiar Ucrânia e criar ‘clube do clima’

Os líderes do G-7 encerraram nesta terça-feira (28/6) uma reunião de cúpula de três dias, na Alemanha, com a promessa de continuar apoiando a Ucrânia de forma conjunta, num momento em que a invasão por forças russas já entrou em seu quinto mês. No comunicado final do encontro, o G-7 prometeu “explorar” mais medidas “para impedir que a Rússia lucre com sua guerra de agressão”.

“À medida que eliminarmos o petróleo russo de nossos mercados domésticos, procuraremos desenvolver soluções que atendam nossos objetivos de reduzir as receitas russas de hidrocarbonetos e sustentar a estabilidade nos mercados globais de energia, minimizando os impactos econômicos negativos, especialmente em países de renda baixa e média”, diz o comunicado.

Os países do G-7 prometeram US$ 29,5 bilhões em auxílio à Ucrânia este ano, incluindo valores que já foram concedidos e ainda serão desembolsados.

Clima

O G-7 também revelou planos de criar até o fim do ano um novo “clube do clima”, voltado a países que desejam tomar ações mais ambiciosas para conter o aquecimento global. A iniciativa, defendida pelo chanceler alemão, Olaf Scholz, anfitrião da cúpula, é reunir países que concordem adotar medidas mais agressivas para reduzir a emissão de gases do efeito estufa e impedir que a temperatura global suba mais do que 1,5 grau Celsius neste século em relação à época pré-industrial.

O G-7 é composto por Alemanha, Canadá, França, Itália, Japão, Reino Unido e Estados Unidos. A cúpula contou também com representação da União Europeia (UE). Com informações da Associated Press.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99237-9717 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários