Presidente do Equador reduz preço da gasolina em meio a greve indígena

O presidente do Equador, Guillermo Lasso, anunciou um corte nos preços de gasolina, que parece estar aquém da redução exigida por líderes indígenas para encerrar uma greve que paralisa partes do país há duas semanas.

A decisão corta o preço da gasolina em US$ 0,20 por galão. A Conferência de Indígenas Nacionalistas do Equador conta com dez pontos de demandas, incluindo a redução do preço do galão de gasolina de US$ 2,55 para US$ 2,10 e de diesel, de US$ 1,90 para US$ 1,50.

Em comunicado, a organização destacou que o corte determinado do presidente “não é compatível com a situação de pobreza enfrentada por milhões de famílias” e garantiu que apesar da “resposta repressiva do Estado … permaneceram firmes e continuamos a mostrar ao Equador e ao mundo a legitimidade da nossa luta”.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99237-9717 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários