Esfaqueamento em Paris é tratado por autoridades como ataque terrorista

Procuradores da França afirmaram que o ataque a faca da última sexta-feira, que matou um homem e deixou duas mulheres feridas em um parque no sul de Paris, está sendo tratado como terrorista.

Em um pronunciamento neste sábado, eles disseram que as investigações até o momento revelaram que o agressor, que foi morto a tiros pela polícia, havia planejado o ataque em Villejuif, no subúrbio da capital francesa.

No sábado, promotores descreveram o agressor como um homem de 22 anos com um longo e sério histórico psiquiátrico.

Em coletiva, as autoridades francesas afirmaram que o jovem se converteu ao Islã entre maio e julho de 2019. Eles disseram ainda que o agressor gritou “Allahu akbar” (“Deus é ótimo”, em Árabe) diversas vezes durante o ataque.

Os investigadores estão também olhando as ligações recentes e o computador do agressor. Nenhum cúmplice foi identificado até o momento.

As duas mulheres feridas no ataque já deixaram o hospital.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários