Vereador de Porto Alegre é preso por suspeita de extorquir assessores

O vereador André Carús (MDB), de 37 anos, foi preso nesta terça-feira, dia 1º, em seu apartamento em Porto Alegre. A prisão é resultado de uma operação da Polícia Civil que cumpre, desde às 6h, dois mandados de prisão e dez de busca e apreensão na casa do vereador e em seu gabinete parlamentar.

Além disso, estão sendo cumpridas diligências nas casas de seus assessores. André Carús é suspeito de obrigar assessores a tirar empréstimos consignados e repassar o dinheiro a ele.

A operação policial, denominada “Argentários”, foi deflagrada para combater crimes contra a administração pública e associação criminosa dentro da Câmara Municipal de Porto Alegre.

A reportagem entrou em contato com a assessoria de imprensa do vereador que, por telefone, informou que desconhece o motivo da prisão. “Ainda é muito cedo para falar sobre o tema”, disse a assessora. O nome e telefone do advogado de defesa de Carús não foi repassado à reportagem. “Assim que tivermos todas as informações, iremos colocar vocês em contato com o advogado”, finalizou a assessoria.

Agentes da Polícia Civil estiveram no apartamento do vereador, onde foram apreendidos diversos documentos. Carús foi diretor-geral do Departamento Municipal de Limpeza Urbana (DMLU) e, em 2016, foi eleito vereador com 6.882 votos, o segundo mais votado do MDB.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários