Um fim de semana para celebrar James Joyce

O Bloomsday 2019 está chegando: no dia 16 de junho de 1904, Leopold Bloom empreende a “viagem” de um dia por Dublin naquele hoje considerado um dos romances mais importantes da literatura modernista, e do século 20 como um todo, Ulysses. Relatos de comemoração da data apareceram primeiro numa carta de James Joyce, datada de 1924, apenas dois anos depois do lançamento do livro. Este ano, em São Paulo e em outras cidades do Brasil, instituições e espaços culturais montaram uma programação que engloba todo o fim de semana.

Na metrópole, a programação começa neste sábado, 15, na Casa Guilherme de Almeida (Rua Cardoso de Almeida, 1.943, Pacaembu). Às 14h, a doutora em letras pela USP Maria Teresa Quirino aborda as personagens arquetípicas da obra de James Joyce no contexto das recriações de Haroldo de Campos e Donaldo Schüler, e da música de Alberto Marsicano. Em seguida, às 15h30, a também doutora e escritora Amara Moira fala das personagens femininas do escritor irlandês. A programação segue com um pocket show de música irlandesa com a banda Tunas, e depois continua na Casa das Rosas (Av. Paulista, 37, Bela Vista) que também terá leituras, comentários, apresentações de música e a presença do cônsul-geral da Irlanda no Brasil, Barry Tumelty.

Ainda no sábado, o Estúdio Tupi convida para a Finnegans Eve 2019. A ideia do evento é fazer “uma busca arqueológica sobre as relações entre a obra de Joyce e a arquitetura”. Instalações, debates e apresentações começam às 15h, na Casa de Vidro (Rua Gen. Almério de Moura, 200, Vila Morumbi).

No domingo, a Casa das Rosas apresenta filmes como James Joyce’s Women, de Michael Pearce (1985), e Bloom, de Sean Walsh (2003), a partir das 14h30. Todas as programações são gratuitas.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários