Casa de Bolos abre 9ª loja em São Bernardo e a 18ª no ABC

Quiosque de bolo no pote, um dos braços da franquia – Foto: Divulgação

A onda de bolos caseiros é exemplo de como o brasileiro aprecia a comida simples feita em casa. A Casa de Bolos, rede paulista de franquias com 353 endereços no Brasil em apenas nove anos, inaugura em São Bernardo a nona loja na cidade (avenida Robert Kennedy, 3438, bairro Assunção). Só no ABC, são 18 pontos. As vendas da empresa cresceram ano passado 16% em relação a 2017 e devem chegar dezembro com 20% de aumento. Em 2018 resultaram R$ 210 milhões de faturamento.

Rafael Ramos, diretor de marketing, acredita que não vai ser difícil atingir o índice, porque as franquias estão com bom movimento, mesmo com a crise econômica no País. O brasileiro, diz, adora comer bolo de mãe e da vovó. Foi com este apelo que a rede cresceu. Tudo começou em 2010, em Ribeirão Preto, onde Rafael, desempregado e prestes a terminar a graduação de publicidade e propaganda, e sua mãe, Sonia, aposentada e boleira de mão cheia, precisavam de dinheiro e resolveram abrir um ponto para vender bolos e, assim, pagar as contas de casa. Eram só 18 sabores, mas geravam fila por causa, principalmente, do bolo de fubá e queijo, da dona Sonia, carro-chefe do cardápio até hoje. “A minha mãe não pensava em expandir nada, apenas oferecer melhor condição financeira para eu e meus três irmãos vivermos”, afirma.

Nove anos depois, a dona Sonia, hoje com 73 anos, está tranquila com o negócio, pois os filhos estão à frente da rede, que tem 13 lojas próprias, operadas pelos quatro irmãos para testar processos e orientar os franqueados sobre como oferecer bem os cerca de 40 mil bolos todos os dias, em 70 sabores. Sonia cuida apenas das receitas, preparadas e encadernadas especialmente para que todos sigam em cada detalhe.

Rafael diz que, com a expertise de uma franqueadora admirada, a Casa de Bolos auxilia e orienta os empreendedores na escolha do ponto e nas diversas etapas para abertura e gestão do negócio. Atualmente, a rede disponibiliza dois tipos de modelos de franquias: a fit, para cidades com até 80 mil habitantes, e a standard, para municípios maiores, caso do ABC, com investimento inicial diferente, R$ 125 mil e R$ 150 mil, respectivamente. O critério é ser operada por família. “Foi assim que começou e deu certo”, diz. Ano passado, a rede também entrou na onda de quiosques, e já tem 15, espalhados em aeroporto, estação do Metrô e shoppings, onde o consumidor leva, principalmente, bolo caseiro de pote.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários