Márcio França anuncia apoio do PSC a sua pré-candidatura

França ainda espera “gesto” do PSDB para apoiá-lo (Foto: Wilson de Sá)

Durante a reinauguração da sede do PSB, em Diadema, nessa segunda-feira (5), o vice-governador Márcio França (PSB) anunciou que o PSC declarou apoio a sua pré-candidatura ao comando do Palácio dos Bandeirantes. Durante o discurso, o socialista garantiu que irá surpreender no pleito mesmo com o pouco conhecimento da população sobre sua imagem.

Segundo França, o apoio do PSC será oficializado na próxima sexta-feira (9), em evento na Capital. Este será o quarto partido a declarar que vai fazer campanha a favor do socialista. Antes o PROS, o PR e o Solidariedade também firmaram posicionamento ao lado do vice-governador para a eleição de outubro.

“Estamos articulando aos poucos. Sei que não tenho o apoio de muitos, mas não vejo problema nisso, pois, o que eu quero é ter o apoio dos melhores”, disse Márcio França durante seu discurso. Em relação ao apoio do PSDB, o socialista ainda espera os gestos do partido. Internamente o tucanato quer ter um candidato próprio, porém o governador Geraldo Alckmin (PSDB) busca firmar o apoio ao seu vice, assim tentando garantir o apoio do PSB em sua campanha para a presidente.

Questionado sobre a possibilidade de se filiar ao PSDB, Márcio afirmou que tudo não passou de uma brincadeira. “O (João) Dória (prefeito de São Paulo) foi ao programa do (José Luiz) Datena (na Rádio Bandeirantes) e falou que eu poderia ir para o PSDB. Depois eu retruquei afirmando que o Alckmin poderia se filiar no PSB, mas as coisas estão seguindo e vamos ver o que vai acontecer daqui para frente”, afirmou.

Outro ponto destacado pelo vice-governador foi a falta de conhecimento sobre seu nome para a disputa. Segundo França, 93% das pessoas não o conhecem. “Mas os partidos que estão me apoiando vão me dar um tempo de televisão e as pessoas vão me conhecer. Todos terão que me ouvir. Tenho certeza que vamos surpreender muita gente nessa eleição”.

Diadema

O evento na sede do PSB diademense também serviu como uma espécie de “aval” para as pré-candidaturas dos vereadores Marcos Michels a deputado estadual e Célio Lucas de Almeida, o Célio Boi para deputado federal. O parlamentar paulista Caio França (PSB) ratificou a importância para o partido de ter candidatos no município.

A grande questão fica em torno do apoio do prefeito Lauro Michels (PV), principalmente em torno da candidatura de Marcos. Internamente o verde demonstra apoio a pré-candidatura de sua secretária de Habitação, Regina Gonçalves (PV), após a desistência de seu vice, Márcio da Farmácia (PV).

Indagado sobre o assunto, Marcos Michels afirmou que sua pré-candidatura é “irreversível” e espera que o PV possa abdicar de sua vontade interna em apoio aos aliados. “O PSB foi muito importante na candidatura do Lauro, não tem motivo para não apoiar. Mas vamos esperar, enquanto isso estamos passando para uma segunda etapa nessa questão. Já recebi apoio do PPS, do DEM, que são partidos importantes e sei que podemos fazer algo bom pela cidade”, disse o vereador.

Sobre as pré-candidaturas a deputado federal, o chefe do Executivo diademense já garantiu que dividirá o apoio entre Alex Manente (PPS) e qualquer outro de sua base que pretenda ser candidato, como o caso de Célio Boi.

Convidado para participar do encontro socialista, o prefeito Lauro Michels e o vice Márcio da Farmácia não compareceram. Apesar disso, vários secretários participaram do ato, inclusive apoiadores históricos de Michels como o PSDB. Além disso, boa parte da bancada de sustentação participou do evento, inclusive vereadores do PV.

Comentários