Assad diz que ataque químico na Síria foi “100% fabricado” e nega envolvimento

(Foto: Banco de Dados)

O presidente da Síria, Bashar al-Assad, disse que a acusação de que seu regime teria feito um ataque químico é “100% fabricada” e que isso seria um “pretexto” para justificar os ataques americanos contra o exército sírio.

Em uma entrevista concedida à agência France Presse, cujo vídeo foi divulgado em sua conta no Twitter, Assad diz que sua impressão é que o Ocidente é cúmplice dos terroristas e que a acusação contra o regime sírio foi só um pretexto para o ataque americano contra uma base aérea síria no dia 7 de abril.

“Para nós, trata-se de um evento 100% fabricado”, afirmou Assad em sua primeira entrevista após o suposto ataque químico de Khan Sheikhun, na província de Idlib, que matou 87 civis, entre eles, 31 crianças.

Ele negou qualquer envolvimento no ataque, dizendo que seu regime não possui armas químicas desde 2013. “Nós não possuímos armas químicas. Em 2013, renunciamos todo o nosso arsenal e, mesmo que possuíssemos tais armas, nunca usaríamos”, disse ele.

Comentários