‘Tem se usado para qualquer coisa’, alerta professora

Entre vista com Jacqueline Muniz, professora da Universidade Federal Fluminense

Qual a eficácia da Força Nacional em ações prolongadas?

Ela é um suporte. Por isso, a natureza da Força Nacional prevê o emprego de forma provisória, interina, pontual. O alcance dos seus resultados será também pontual e limitado no tempo e no espaço.

Os Estados do Norte têm recorrido mais a esse apoio. O que ajuda a entender isso?
A crise se mostrou de forma acentuada agora sobretudo no Norte, onde a capacidade de investimento em segurança pública, sistema prisional e política criminal é mais baixa. Faltam recursos. Isso porque a administração não tem como fazer crescer o efetivo policial em curto, médio ou longo prazo, e não tem como fazer melhorias substantivas no sistema de segurança pública.

O uso da tropa tem sido o mais adequado?

Tem se usado muito e para qualquer coisa. Quando o Estado está em uma situação de penúria, espera que a tropa chegue e ali fique. Agora, o que cem integrantes podem fazer para mudar a realidade local? O impacto na cobertura populacional e territorial é baixíssimo. Vinte fulanos patrulhando não representam nem um destacamento policial, quiçá uma companhia.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários