ABC ganha shopping só para noivas

Será inaugurado no próximo dia 7 de maio o Shopping Casar ABC, voltado exclusivamente para o mercado de casamentos e festas. Localizado em Santo André (avenida Pereira Barreto, 1.286), o empreendimento terá 35 lojas com produtos e serviços, de aluguel de vestidos e trajes masculinos até convites, decoração, buffet e bartenders. O novo centro de compras, que recebeu investimento superior a R$ 1 milhão, chega na contramão do cenário econômico ruim e vem atender à crescente demanda, estimada em 20 mil casamentos por ano.

Para a Associação da Rua das Noivas, responsável pela empreitada, mesmo se o número cair para 9 mil casamentos, haverá os remanescentes que vão preferir festas bem organizadas. O shopping nasceu da observação de que as noivas não querem mais ir até São Paulo atrás dos preparativos. “Com isso, reunimos os profissionais em um espaço de 1,5 mil m² com serviços que não se encontra em outras regiões das cidades”, conta Marcio Casablanca, presidente da associação, que reúne dezenas de lojistas e prestadores de serviços da região.

Apesar do quadro econômico do País – 2014 se destacou como ano de baixo crescimento do PIB nacional (apenas 0,15%, segundo o IBGE) e de retração no PIB do ABC (5,08%, segundo iABC), o professor Laércio Bento, da Faculdade de Gestão e Serviços da Universidade Metodista, afirma que o shopping temático atesta que a região tem maturidade para se tornar uma potência no setor de serviços e atender demandas de cidades vizinhas.

“Eu acredito que a indústria automobilística teve sua época de ouro, mas não está mais em sua fase de berço, nem de adolescência”, diz. Para Bento, o ABC pode atrair o consumidor de São Paulo e do Litoral, principalmente com estímulos, como a exploração do pré-sal e a instalação da Saab, montadora de aviões caça. “Estamos na esquina do mercado, temos capacidade de responder às necessidades dos moradores por comércio, lazer e moradia”, acredita.

Consumidor exigente
A aposta da associação é considerada por Laércio Bento uma estratégia coerente. O professor defende que a ascensão social sentida por uma parcela da população brasileira nos últimos 10 anos levou o consumidor a ser mais exigente. “Houve refinamento do gosto do comprador e, mesmo num período de instabilidade econômica, ele não vai deixar de procurar por aqueles serviços que hoje ele tem e antes não tinha”, explica.

Laércio Bento ressalva que a economia do País tem apresentado crises recorrentes, sem longos períodos de prosperidade e calmaria, por isso é preciso atenção. “Um shopping para público específico tem de estar atento para essas mudanças no cenário. Não se pode focar nos produtos, tem de focar o mercado. Então, é importante que esses empreendimentos aproveitem a proximidade com o público para entender o que ele tem demandado”, ensina.

Com estacionamento gratuito, o shopping abre para o público no dia 8 e vai funcionar de terça a sexta-feira das 12h às 20h, sábado das 10h às 17h e domingo das 13h às 18h.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários