Vilson Tadei chega para por ordem no Santo André

Vilson Tadei (esq.) ao lado do diretor de Futebol, Júlio Rondinelli, quer levar a equipe para a Série A1 de 2016 (Foto: Évora Meira)

Dois dias após anunciar a saída do técnico Ivan Izzo, a diretoria do Santo André apostou em Vilson Tadei como seu novo treinador. O comandante chega após uma curta passagem pelo URT-MG e volta ao Ramalhão em menos de um ano. Tadei era o profissional à frente da equipe na série A2 do ano passado, que ficou a um ponto de subir para a elite do futebol paulista.

Apresentado na tarde desta terça-feira (03), o técnico mostrou confiança em sua volta e aposta em um recomeço no clube. “Praticamente 70% dos jogadores são remanescentes do ano passado e já trabalharam comigo. Em relação à equipe de 2014, vejo que essa é mais jovem. Somos um grupo forte que passa por um momento complicado, mas passível de mudar para uma trajetória melhor”, garante o técnico.

Tadei, que disputava a elite do futebol mineiro com o URT, mostrou que o principal motivo de voltar ao Ramalhão foi para buscar aquele um ponto que deixou em 2014. “É um grande desafio. Esse um ponto fez a diferença o ano passado e eu vim buscá-lo. Estamos preparados pra isso”, diz confiante.

Clássico
Além de viver um momento conturbado, o Santo André tem logo um Sansão pela frente. Neste sábado (07), às 15h, no estádio Bruno José Daniel, o Ramalhão enfrenta o São Caetano. Coincidências a parte, o último jogo de Vilson Tadei no comando ramalhino foi justamente contra o rival e venceu por 3 a 1.

Hoje as situações das equipes são outras. O Azulão é líder da série A2 e o Santo André vem de três derrotas consecutivas. “Clássico é sempre importante e muito difícil. Principalmente pelo bom momento que vive o São Caetano. São duas equipes fortes e, em função da realidade, o jogo fica mais interessante”, comenta Tadei.

Diretoria
Rápida na escolha do novo treinador, a diretoria do Santo André esteve presente na apresentação de Vilson Tadei. Julio Rondinelli, diretor de futebol, disse o motivo da vinda do comandante. “Grande parte da minha trajetória foi no interior e enfrentando o Vilson. Sempre foram duelos difíceis e admiro o trabalho dele”, relata.

Alguns nomes eram cogitados para assumir a comissão técnica do clube, como Sérgio Guedes, mas assim que o convite foi feito pra Tadei, o treinador não pensou duas vezes. “O belo trabalho que fez aqui, colaborou para o retorno. Ele vem com um assessor, seu filho Maikon”, ressalta.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários