São Caetano se prepara para racionamento de água

Prefeito premiou consumidores que reduziram consumo. (Foto: Divulgação)

Única cidade do ABC que depende exclusivamente do Sistema Cantareira, São Caetano começa a discutir a possibilidade de adotar racionamento de água, caso a crise hídrica se agrave.

De acordo com o DAE (Departamento de Água e Esgoto) a decisão de adotar ou não o rodízio vai depender de como a Sabesp (Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo) vai administrar o envio de água para o município nas próximas semanas.

Desde fevereiro do ano passado, a Sabesp reduziu em 15% a vazão de água para São Caetano. A Prefeitura adotou ações de economia e conseguiu reduzir o consumo em 18%, o que fez equilibrar oferta e demanda e evitou o desabastecimento.

A preocupação do município é se a Sabesp decidir reduzir ainda mais a vazão, ou pior ainda: começar a interromper o envio de água para São Caetano. Se isso acontecer, o racionamento pode ser inevitável.

“Se a Sabesp reduzir drasticamente [o envio de água] a gente pode, dependendo da situação, ter de cortar a água na cidade por determinado tempo. Um dia sim e outro não, por exemplo, ou por algumas horas”, explica o prefeito Paulo Pinheiro (PMDB).

São Caetano enfrentou racionamento de água em 2001, quando o sudeste enfrentou uma forte seca – foi também nesta época em que ocorreu o racionamento de energia, provocado pela baixa precipitação de chuvas. Naquele ano foi adotado rodízio de dois dias com água e um dia sem.

“São Caetano só vai adotar racionamento quando a Sabesp adotar racionamento. Se a Sabesp falar que vai fechar a torneira durante um dia, por exemplo, não vai ter o que fazer. Vou ter que seguir a mesma atitude”, explica o engenheiro Osmar Silva Filho, chefe da divisão técnica do DAE.

O nível do Cantareira chegou nesta quinta-feira (22) a apenas 5,4%, já contando com a segunda cota do volume morto. É a 11ª queda seguida registrada no sistema.

Premiação e multa

Nesta quinta-feira a prefeitura de São Caetano entregou prêmios para munícipes que conseguiram reduzir o consumo de água em pelo menos 10% entre maio e agosto de 2014. Foram entregues dois veículos Celta zero-quilômetro e quatro televisores 42 polegadas. Os vencedores foram sorteados.

De acordo com o DAE, 319 milhões de litros de água tratada foram economizados no período da promoção. As ações de conscientização continuam, mas por enquanto não estão previstos novos sorteios de prêmios.

O prefeito de São Caetano descartou adotar qualquer tipo de punição como forma de incentivar a economia. “Não sou a favor de multa, sou a favor da conscientização. Temos a Patrulha do DAE, duas viaturas que correm a cidade, recebem denúncias e conscientizam o morador”, afirma Paulo Pinheiro.

A Prefeitura tem conversado com o setor industrial de São Caetano com o objetivo de convencer os empresários a substituir água potável por água de reuso.

Billings vai socorrer outros reservatórios

O governador Geraldo Alckmin (PSDB) anunciou nesta semana que está em estudo pela Sabesp e pelo governo estadual ampliar a vazão da represa Billings para o sistema interligado de fornecimento de água da Grande São Paulo. O reservatório atende São Bernardo, Diadema e parte de Santo André.

A Billings faz parte do sistema Rio Grande, que está na melhor situação entre todos os mananciais de São Paulo, com 69,1% da capacidade.

Desde o ano passado, a Billings, que antes era usada apenas para geração de energia hidrelétrica, passou a transferir água para o sistema Guarapiranga, na zona sul de São Paulo, através do braço chamado Taquacetuba. Esse braço aumentou a vazão do Guarapiranga, segundo o governador, em 4 metros cúbicos por segundo, de 11 m³/s para 15 m³/s.

Alckmin explicou que está sendo estudado ampliar em mais um metro cúbico por segundo a vazão para o Guarapiranga e a construção de um braço que permita à Billings atender também o sistema do Alto Tietê, o segundo mais afetado pela estiagem.
 

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários