Simpósio vai impulsionar Plano de Resíduos Sólidos no ABC

Precisamos urgente avançar com o Plano Regional na discussão dos RCCs e da logística reversa”, destaca José Afonso Pereira,

O Simpósio Internacional de Resíduos Sólidos, que ocorrerá nos dias 6 e 7 de agosto, servirá de impulso para a estruturação de um plano regional que envolva os sete municípios. Especialistas, gestores e acadêmicos farão oito mesas de discussão que versam sobre o tema no teatro de Mauá.

O Plano Regional é o passo seguinte da medida já adotada pelas cidades de estabelecer o Plano Municipal de Resíduos Sólidos, como estabelece a meta estipulada pelo Plano Nacional, por meio da Lei nº 12.305/2010.

O ABC produz diariamente 2,3 toneladas de lixo e atualmente tem apenas duas áreas – Aterros Sanitários – para destinar os resíduos: Santo André e Mauá. E mesmo essas áreas têm prazo de validade, o que impõe um ritmo mais frenético às discussões de novas possibilidades e alternativas.

Acabar com os lixões até o próximo dia 4 de agosto, integrar catadores em cooperativas e organizações que incentivem a coleta seletiva, implantar a logística reversa (retorno das embalagens e produtos aos fabricantes) e dispor apenas os rejeitos nos aterros sanitários também a partir da mesma data são algumas das principais metas da Política Nacional à qual municípios, estados e empresas devem se adequar e seguir.

“Não temos problema de lixão. Porém, precisamos urgente avançar com o Plano Regional na discussão dos RCCs e da logística reversa”, destaca José Afonso Pereira, um dos organizadores do Simpósio e integrante do Grupo de Trabalho do Consórcio Intermunicipal do Grande ABC que discute os Resíduos Sólidos.

RCCs

São os materiais descartados na construção civil e que implicam no maior desafio da região. “Cada prefeitura tem a tarefa de cadastrar todos os caçambeiros para organizar”, diz Afonso, citando que as cidades também precisam definir áreas para o descarte deste material. “você faz uma pequena reforma em casa. Acaba sobrando pouco material, você tende a descartar de qualquer jeito”, exemplifica.

Apesar de existir legislação com multa e apreensão, os casos demandam flagrante para tais punições. “Normalmente eles agem de madrugada”, lembra.

Logística Reversa

Segundo o especialista, a cadeia proveniente da borracha é a que apresenta o ” case”  regional. “As empresas criaram uma associação para retirar o material e destiná-lo de forma correta. Ou seja, pensaram em todo o processo”, observa Afonso.

Segundo ele, a cadeia de automotiva e moveleira deveria seguir o mesmo exemplo e pensar da mesma forma na logística reversa. “O problema de tudo isso é o custo. Ninguém quer bancar a conta. Por isso o Simpósio também nos auxiliará nessa discussão”.

Planos Municipais

Em Santo André, o plano prevê , entre outras ações, o uso de câmeras para monitorar os pontos de descarte irregular de lixo mais críticos, além de criar a Universidade da Reciclagem, com foco na educação ambiental.

Em São Bernardo, o plano foi concluído em 2011 e propõe a implantação de programa de coleta seletiva e reciclagem de materiais com incorporação das cooperativas de catadores. A meta é ampliar a coleta seletiva para 10% até 2017. Outra proposta é a implantação de 30 ecopontos e sistema de processamento e aproveitamento de resíduos na Usina Verde. Está prevista também a remediação e construção de parque na área do antigo lixão do Alvarenga, onde será implantada a usina.

O plano aprovado em Ribeirão Pires prevê a ampliação da coleta seletiva até atingir 100% da população. Além disso, haverá a recuperação do aterro de inertes e a criação de complexo de reciclagem com a implantação de usina de resíduos da construção civil.

Simpósio – Ocorrerá nos dias 6 e 7 de agosto, a partir das 9h30, no Teatro de Mauá com inscrição gratuita.

Veja a Programação

6 de agosto

09h30 – Solenidade de abertura
10h15 – Coffee break
10h30 – Os desafios da Implantação da Política Nacional de Resíduos Sólidos
12h – Almoço
14h – Reutilização, Reciclagem e Valorização de Materiais Recicláveis
15h – Valorização de Resíduos Orgânicos
16h – Coffee break
16h20 – Soluções de Valorização energética

7 de agosto

09h30 – Planos e sistemas de Gestão Integrados: Desafios de implementação, indicadores e cumprimento de metas
10h30 – Coffee break
10h40 – Evolução de Paradigmas propostos pela Lei Federal nº 12.305 /2010
11h40 – Debate entre os palestrantes
12h10 – Almoço
14h – Participação, inclusão e integração dos catadores e trabalhadores da reciclagem
15h – Diretrizes da Política Regional de Resíduos: financiamento de Agência Reguladora Municipal
16h – Debate entre os palestrantes
17h – Encerramento 

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários