Maria Christina está na final do The Voice Brasil

Maria Christina de Almeida nasceu em 27 de janeiro de 1989, no bairro do Cambuci, em São Paulo, ainda bebê foi morar no Riacho Grande, em São Bernardo, com sua família, pais e os dois irmãos.

A cantora de São Bernardo, Maria Christina, foi escolhida pelo público neste domingo (9), com 51% dos votos, para a final do programa The Voice Brasil, reality show da TV Globo que termina domingo e procura a nova voz do Brasil. A paulista, que interpretou Stereo, sucesso de Ana Carolina, vai disputar com mais sete candidatos: Liah Soares, Danilo Dyba, Ju Moraes, Thalita Pertuzatti, Ellen Oléria, Ludmillah Anjos e Késia Estácio. A voz vencedora vai ganhar um contrato com a Universal Music, R$ 500 mil, além de se apresentar no show de Réveillon do Rio de Janeiro.

Experiente no gênero de programa, a cantora está muito otimista para próximo domingo (16). “Vai dar tudo certo, estou numa adrenalina total, agora só quero ensaiar muito, muito”, diz. Kcris, como é mais conhecida, não pode contar sobre qual a música vai cantar. “Mas adianto que será uma música linda, que abalou o Brasil um tempo atrás e todo mundo a conhece”, comenta a cantora, dona de uma voz ímpar, cheia de personalidade, que falou com RD logo que encerrou o programa.

Terceiro lugar no primeiro Ídolos realizado pela Record, em 2008, Kcris atribui o sucesso também aos seus fãs, que lhe acompanham desde aquela época. “A experiência me ajudou e o público veio junto”, comemora a cantora, que já tem até fã clube oficial, cujo nome é de uma de suas composições: Meu Vício – Maria Christina.

Com quatro anos de estrada e visual punk, Maria Christina toca violão e seu repertório passeia entre o pop e MPB. Estreou o The Voice Brasil com a música Carnavália, coassinada por Carlinhos Brown, seu tutor que a trocou por Ellen Oléria, mas foi salva pelo cantor Lulu Santos.

Riacho Grande

Maria Christina de Almeida nasceu em 27 de janeiro de 1989, no bairro do Cambuci, em São Paulo, ainda bebê foi morar no Riacho Grande, em São Bernardo, com sua família, pais e os dois irmãos. A paixão pela música sempre existiu, mas só foi reconhecida aos 14 anos. A música sempre foi muito presente em sua vida, pois além de seu pai ser músico e tocar saxofone há 23 anos na igreja, um primo tocar violão e acompanhar o irmão nas aulas de capoeira, a família sempre a influenciou, dando total apoio para que cantasse.

Suas principais influências são Legião Urbana, Cássia Eller, Cazuza e Nando Reis. Autodidata no violão e no canto, aprimorou seu talento com aulas entre os 17 e 18 anos. Com o sucesso no Ídolos, aos 19 anos, Kcris assumiu a música como profissão, fazendo shows – voz e violão e com banda – por todo o Estado. Já esteve também em casas de shows como o Tom Jazz e o Café Paon, palcos para grande número de artistas consagrados da MBP.

Em 2011 entrou num estúdio pela segunda vez, quando gravou seu primeiro CD – Preciso de Você -, com 12 faixas totalmente autorais, o qual pretende trabalhar sua divulgação em todo o País logo que acabar a sua participação no The Voice Brasil. “Quero sair por aí e mostrar o meu primeiro trabalho”, diz quando questionada sobre o segundo CD.

Com foco no amor, as composições retratam as experiências afetivas da cantora decorrentes dos seus 23 anos. A primeira música do trabalho é Cadê Você, que teve o clipe lançado recentemente, dirigido por Rafael Almeida.

A final

No domingo (16), os oito finalistas, dois de cada time, vão subir ao palco para apresentações solo. Após o show de cada um, os técnicos irão escolher apenas um representante do seu time para disputar o voto do público. Cada um dos quatro finalistas, escolhidos pelos seus técnicos, volta ao palco para novas apresentações e tentar conquistar a preferência da votação popular. 

Comentários