Eleitor não ficou mais politizado, avalia especialista

Marco Iten aponta falta de interesse em política por parte dos eleitores / Foto: Forlan Magalhães

Consultor especializado em marketing político, Marco Iten atua na área há 32 anos e acompanhou de perto as mudanças no cenário político brasileiro neste período.

A análise que Iten faz do nível de maturidade do eleitor brasileiro não é otimista. Mesmo após quase 30 anos ininterruptos de regime democrático, a maioria da população ainda não compreendeu o importante papel que o voto tem para a melhoria de qualidade de vida dos cidadãos.

“Eu não vejo o eleitor politizado. As pesquisas que estamos realizando nas cidades em que coordenamos campanha mostram que o interesse sobre política e eleições ainda é mínimo em relação aos eleitores”, avalia o especialista, que concedeu entrevista ao RDtv.

Entre os vários motivos para este fenômeno está a falta de atuação dos próprios partidos políticos. Na visão de Marco Iten, as siglas estão muito distantes da realidade das cidades. Um exemplo seria o fato de que muitos municípios não contam com sedes dos partidos.

Na entrevista ao RDtv, Marco Iten falou ainda sobre a nova realidade do marketing político, que teve que se adaptar ao longo do tempo. Na visão do especialista, a propaganda política utilizando papel (santinhos, jornais, etc.) está cada vez mais com os dias contados.

O motivo seria que este tipo de estratégia seria cada vez mais identificada com políticos que só aparecem na época da eleição. “A propaganda por papel está no estigmatizada no eleitor comum como aquele vetor entre o eleitor e o político que vem esporadicamente assediar pelo voto”, explica Marco Iten.

Durante a entrevista, Marco Iten fala ainda sobre os caminhos que o candidato precisa percorrer para obter êxito na eleição.

Acompanhe a entrevista na íntegra

Comentários