ABC - segunda-feira , 15 de julho de 2024

Influenciadora denuncia namorado após tentativa de feminicídio na França

A influenciadora brasileira Janaína Prazeres denunciou o namorado após tentativa de feminicídio na França. Ontem, 29, ela fez uma publicação nas redes sociais, relatando o “momento de dor e medo, mas também de coragem e superação”, segundo ela.

“Compartilho com vocês um capítulo importante da minha vida. Recentemente, passei por uma situação terrível, sendo vítima de uma tentativa de feminicídio. Infelizmente, eu sofri uma agressão física e psicológica no dia 14 de maio em Paris, onde sofri um enforcamento e estrangulamento e (recebi) diversos golpes na face”, publicou.

Newsletter RD

Ela relata que foi socorrida no hotel em que estava hospedada. Ao acordar após ser espancada, ela fingiu estar desacordada até ter a oportunidade de fugir e pedir ajuda. “A polícia foi acionada e eu fui levada para o hospital. Vomitava sangue e minha visão do olho esquerdo foi comprometida.”

“A intervenção rápida e eficaz das autoridades francesas e dos socorristas foi fundamental para garantir a minha segurança”, destacou ela.

Janaína sofreu fraturas no nariz, no maxilar e na órbita ocular esquerda. No dia 17 de maio, ela voltou ao Brasil, sendo encaminhada imediatamente para um hospital, onde foi internada e operada. “Foram dias difíceis de muita dor e profunda tristeza. O processo de recuperação será longo”, disse ela, que recebeu alta no dia 21 de maio e permanece em sua residência se recuperando com o apoio de familiares e de amigos.

Em entrevista ao Encontro, da Rede Globo, nesta quinta-feira, 30, ela contou que achou que tinha morrido. “Eu apaguei, achei que tinha morrido. Não sei quanto tempo se passou, eu acordei no pé da cama, pelada, de bruços e com a cabeça para baixo. Eu lembro que ele estava andando e falando: por que você não morre? Eu lembro que fiquei quieta para que ele não percebesse que eu estava acordada. Ele foi ao banheiro e tinha um corredor. Neste momento, eu falei (comigo mesma) eu preciso ter força para correr. Neste momento, pedi forças para Deus. Consegui correr e tinha um rapaz da recepção do hotel que rapidamente me viu, ele me cobriu e me escondeu na cozinha do hotel”, desabafou ela.

“Este é um momento de reflexão e recuperação para mim. A violência de gênero é uma realidade que não podemos ignorar, e é importante que continuemos a discuti-la abertamente”, finalizou a influenciadora.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes