ABC - quinta-feira , 13 de junho de 2024

Bolsas de NY fecham em alta, com S&P 500 e Nasdaq renovando recordes na véspera de Nvidia

Apesar de avançarem pouco na sessão, os ganhos das bolsas de Nova York foram suficientes para que S&P 500 e Nasdaq renovassem máximas históricas de fechamento desta terça-feira (21/05), com o Nasdaq superando a marca pelo segundo dia consecutivo, na véspera do balanço da Nvidia e apoiado pelos ganhos robustos da Tesla e da Microsoft.

No fechamento, o índice Dow Jones subiu 0,17%, aos 39.872,99 pontos; o S&P 500 subiu 0,25%, aos 5.321,41 pontos; e o Nasdaq ganhou 0,22%, aos 16.832,62 pontos.

Newsletter RD

Na agenda macroeconômica, a espera pela divulgação da ata da última reunião do Fed, na quarta-feira (22/05), deixou investidores hesitantes em tomar posições mais contundentes. Nesta terça-feira (20/05), o diretor do Fed Christopher Waller reforçou que não vê uma nova alta de juros no horizonte, enquanto o vice-presidente de Supervisão, Michael Barr, disse que as taxas podem ficar elevadas por mais tempo do que o esperado.

Enquanto o mercado se prepara para a divulgação dos resultados mais aguardados do primeiro trimestre após o fechamento da quarta-feira (22/05), segundo afirma o estrategista-chefe de Mercados para os EUA da Morningstar, Dave Sekera, nesta terça as ações de semicondutores caíram, com os papéis da Intel recuando 1,12% e os da Micron caindo 1,16%. Os da Nvidia, por sua vez, subiram 0,64%.

Liderando os ganhos do Nasdaq, as ações da Tesla subiram 6,66%, acompanhando os números positivos de sua concorrente chinesa Xpeng, que surpreendeu com guidance positivo para o segundo trimestre. Na noite da segunda-feira (20/05), também circularam notícias de que um grupo de acionistas importantes da Tesla tem se mobilizado para barrar o pacote salarial do CEO Elon Musk, e trocar o lugar no conselho da companhia de dois conselheiros que são muito próximos de Musk.

Paralelo a isto, a Microsoft subiu 0,87%, ainda na esteira de notícias de novas ferramentas em inteligência artificial para o sistema Windows, anunciadas na segunda-feira (20/05).

No lado das perdas, a ação da Boeing recuou 0,98%, prejudicada pela queda de um voo de um de seus aviões entre Cingapura e Londres, que deixou uma vítima fatal. Os papéis da Palo Alto Networks, por sua vez, encolheram 3,74%, depois de um balanço divulgado na segunda-feira (20/05) com queda no faturamento, após desaceleração do crescimento em seu principal mercado de firewall de rede.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes