ABC - quarta-feira , 19 de junho de 2024

Em menos de dois anos, Ribeirão Pires volta a escolher um prefeito


Cesar, Gabriel, Guto, Renato e Ricardo buscam apoios em uma campanha que vai durar apenas um turno (Foto: Reprodução)

A única estância turística do ABC, Ribeirão Pires contará com outra diferença entre as outras cidades em relação a disputa pelo comando do Paço. Enquanto os demais municípios aguardaram quatro anos, os ribeirão-pirenses voltam às urnas 675 dias depois da última escolha. Desta vez são cinco nomes que se colocaram como pré-candidatos a prefeito.

Em 11 de dezembro de 2022, Ribeirão Pires passou por uma eleição suplementar para definir que assumiria o comando da Prefeitura após a passagem de Clovis Volpi (na época no PL, atual PSD) que foi cassado meses antes por irregularidades nas contas do Poder Executivo em 2012 e que acabaram indeferidas pela Câmara.

Newsletter RD

Menos de dois anos depois, o cenário da próxima eleição municipal é próxima da escolha daquela época. Guto Volpi (PL), vencedor do pleito suplementar, busca a reeleição. Com um grupo parecido com o que tinha em 2022, o atual chefe do Executivo ainda conta com Rubão Fernandes (PL) como vice e tenta ter uma imagem próxima a do governador Tarcísio Gomes de Freitas (Republicanos) como um dos seus diferenciais.

Segundo mais votado daquela eleição, Gabriel Roncon saiu do Cidadania e migrou para o PP, junto com Amigão D’Orto, terceiro colocado do último pleito e terceiro mais votado. Roncon e Amigão agora formam uma dupla de pré-candidatos a prefeito e vice, buscando ter um cenário de oposição ao atual comando do Paço e inclusive recebendo o apoio de antigos integrantes da base aliada de Guto. Outra curiosidade é que a dupla é formada por dos ex-vices. Gabriel foi vice na gestão de Kiko Teixeira e Amigão foi vice na gestão de Clovis Volpi.

Candidato a vice na chapa de Amigão D’Orto em 2022, Renato Foresto (PT) foi o escolhido pela federação Brasil da Esperança (PT/PV/PCdoB) para ser o pré-candidato representando o campo da esquerda. Aliás, o petista conta com o apoio de quase todos os partidos progressistas, com exceção do PDT e do PSB. Essa será a segunda vez que o ex-vereador disputará o comando da Prefeitura.

Outro nome conhecido que entra na disputa é o empresário Cesar do Canoa, que trocou o PSDB pelo Mobiliza (antigo PMN) e conta com o apoio do PDT para a disputa local. Cesar tentou em outras oportunidades ser pré-candidato a prefeito e em 2022 foi candidato a deputado federal.

O consultor tributário Ricardo Abilio (Novo) será o representante do Partido Novo, que pela primeira vez contará com um pré-candidato em Ribeirão Pires. Ricardo foi secretário de Finanças em Mogi das Cruzes e busca ser uma terceira via que possa furar a bolha na disputa entre Guto e Gabriel.

Receba notícias do ABC diariamente em seu telefone.
Envie a mensagem “receber” via WhatsApp para o número 11 99927-5496.

Compartilhar nas redes