Lula rompe o silêncio e agradece manifestações de apoio

Ex-presidente começou tratamento de quimioterapia nesta segunda-feira / Foto: Ricardo Stuckert/Instituto Lula

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva gravou um vídeo para agradecer as manifestações de solidariedade que recebeu desde que foi diagnosticado com um câncer na laringe, no último sábado. Bastante rouco, ao lado de sua mulher, Marisa Letícia, Lula demonstrou otimismo e disse que logo voltará a participar de assembleias e comícios políticos.

“Eu quero mais uma vez agradecer ao povo brasileiro pelo carinho e solidariedade. O que aconteceu comigo é daquelas coisas que acontecem com todo mundo, mas a gente pensa que só acontece com os outros, nunca com a gente”, afirmou. “Acho que vou vencer essa batalha. Não foi a primeira e não será a última batalha que vou enfrentar, e com a solidariedade de vocês, vai ser muito mais tranquilo, muito mais fácil.”

Lula disse que seguirá as orientações médicas e que vai lutar para combater a doença. “Vocês percebem que a minha voz não está boa ainda. Estou doido para falar uns companheiros e companheiras mais fortes, mas não estou podendo”, afirmou. “Não existe espaço para pessimismo, não existe espaço para ficar lamentando que hoje o dia não foi bom. Se o dia não foi bom, a gente faz ele ficar melhor amanhã, com muita garra”, disse. “Sem perseverança, sem muita persistência e muita garra, a gente não consegue nada”, afirmou, ressaltando que nenhum ser humano pode se deixar abater por uma dor ou por um câncer.

Lula aproveitou para demonstrar confiança no País e pedir apoio à presidente Dilma Rousseff. “Acho que a gente precisa continuar acreditando no Brasil, botando fé nesse País. Será inexorável a caminhada do País para se transformar numa grande economia”, afirmou. “A gente vai fazer o que precisa ser feito, acreditar na nossa presidenta e ajudá-la, porque é assim que o Brasil vai para frente.”

O ex-presidente se despediu com mais um agradecimento e com a disposição de logo voltar às suas atividades rotineiras. “Eu e Marisa agradecemos o carinho, de coração, pelas manifestações de vocês. Um beijo e até a primeira assembleia, o primeiro comício, o primeiro ato público.”

De volta para casa

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deixou às 15h30 o Hospital Sírio-Libanês, na capital paulista, onde foi submetido ontem à primeira sessão de quimioterapia no tratamento contra um câncer na laringe. O ex-presidente realizou na manhã de hoje exames para avaliar os efeitos do tratamento. Um dos exames, segundo a equipe médica, é chamado de PET Scan, espécie de tomografia que serve para detecção precoce de tumores ou novos focos.

Após os exames, Lula fez uma única reclamação aos médicos: estava com fome. O “problema” foi resolvido logo em seguida, com um almoço servido pelo hospital. O cardiologista Roberto Kalil Filho, integrante da equipe médica, afirmou que o ex-presidente não sentiu enjoos e não apresentou nenhum efeito colateral ao tratamento quimioterápico. Pela manhã, segundo a equipe médica, Lula estava bem disposto e confiante. “O que tem de ser enfrentado, tem de ser enfrentado”, teria dito Lula.

O ex-presidente se dirigiu ao seu apartamento em São Bernardo do Campo, acompanhado da mulher, Marisa Letícia. Lula ficará em casa com uma bomba portátil presa na cintura para infusão de medicamentos. A equipe médica explicou ontem que, a cada sessão de quimioterapia, ele terá de carregar a peça, ligada a um cateter que tem abaixo do ombro direito, por cinco dias.

Na noite de ontem, Lula recebeu a visita dos filhos Fábio Luís e Luís Cláudio. A presidente Dilma Rousseff, que no fim da tarde também foi ao Sírio-Libanês, contou que Lula estava bem disposto e disse esperar que ele desfile, em fevereiro, pela escola de samba paulistana Gaviões da Fiel, que terá como enredo a história do ex-presidente. O tratamento contra o câncer será pago pelo próprio paciente, por meio de seu plano de saúde pessoal. A informação é da assessoria de imprensa do Instituto Lula.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários