Claudinho sofre nova derrota com aprovação de segunda cassação

Ex-prefeito já afirmou que entrará na Justiça para retornar ao cargo (Foto: Reprodução)

A Câmara de Rio Grande da Serra aprovou neste sábado (2/7), após 22 horas de sessão, o segundo pedido de cassação contra o ex-prefeito Claudinho da Geladeira (PSDB), desta vez em decorrência de irregularidades apontadas na CEI (Comissão Especial de Investigação) da Saúde sobre problemas na fila de vacinação contra a Covid-19. Foram nove votos favoráveis e quatro contrários. A prefeita Penha Fumagalli (PTB) assumiu o comando do Paço na última sexta-feira (1/7), logo após a aprovação do primeiro pedido.

Votaram a favor da cassação: Agnaldo de Almeida (PL); Benedito Araújo (PSB); Bibinho (Cidadania); Charles Fumagalli (PTB); Claudinho Monteiro (AGIR); Israel Mendonça (PDT); Marcelo Cabeleireiro (PSD); Marcos Costa (União Brasil); e Raimundo Pulú (PSD). Votaram contra: Elias Policial (Podemos); Marcelo Akira (Podemos); Roberto Contador (Avante); e Zé Carlos (Cidadania).

Chamou a atenção de que desta vez não houve a participação da defesa do ex-prefeito durante a segunda sessão de julgamento. Na primeira sessão o advogado Carlos Callado usou a tribuna para realizar a defesa. Durante o discurso, Callado chegou a relatar que o segundo pedido de cassação poderia ter mais robustez do que o primeiro que tratava sobre a não resposta dada para 17 requerimentos de vereadores nos meses de fevereiro e maio de 2021.

O atual pedido fala sobre o caso de uma funcionária que estava na Secretaria de Serviços Urbanos teria tomado a primeira dose da vacina no início da campanha, enquanto na época apenas os funcionários da área da Saúde teriam este direito, além dos idosos acima dos 80 anos.

Na época foi alegado que a servidora prestava serviço para a área da Saúde. Outro problema encontrado foi na nomeação desta funcionária. Ela foi contratada em 4 de janeiro de 2021, porém, a sua nomeação só foi publicada no Diário Oficial em 11 de junho do mesmo ano.

Em nota divulgada na sexta-feira, Claudinho da Geladeira informou que lamentou o resultado do processo e entrará na Justiça para reverter a situação.

Críticas

Durante a votação, alguns vereadores indicaram que vão entrar com um pedido de CEI para investigar supostos casos de suborno durante o processo da comissão processante devido a suspeita levantada por parlamentares sobre o assunto.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99237-9717 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários