Após PSDB apoiar Simone, Leite diz ser ‘razoável’ MDB retirar candidatura no RS

O ex-governador do Rio Grande do Sul Eduardo Leite (PSDB) disse ser “razoável” que o MDB local retire a pré-candidatura do deputado estadual Gabriel Souza para apoiá-lo na disputa pelo Executivo estadual. O tucano anunciou nesta segunda-feira, 13, que será pré-candidato ao governo gaúcho.

Ao defender reciprocidade, ele lembrou que o PSDB decidiu apoiar a pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB) á Presidência, deixando o partido sem nome próprio na corrida pelo Planalto pela primeira vez desde a redemocratização.

“O PSDB também sempre teve candidatos à Presidência. Pela primeira vez, deixa de ter candidato para apoiar o MDB. Também houve discussões, divergências no PSDB (sobre apoiar Tebet), mas houve construção de unidade. É razoável que, em lógica local, possamos trabalhar no mesmo sentido”, disse em entrevista coletiva na tarde desta segunda-feira, 13.

A cúpula do MDB concordou em rifar Souza para conseguir o apoio dos tucanos a Tebet. A executiva estadual da sigla, no entanto, resiste em abrir mão da pré-candidatura. A direção nacional do MDB estuda cortar repasses do fundo eleitoral para a legenda no Estado, caso a saída de Souza da disputa não seja oficializada.

“Quando nós colocamos ao MDB que queremos discutir questões locais, é que essa visão nacional precisa ter convergência com as questões locais. O entendimento que se buscar aqui fortalece o projeto nacional”, também argumentou Leite.

Entre emedebistas que apoiam a aliança com o ex-governador, a ideia é de que Gabriel Souza possa ocupar a vaga de vice na chapa. Questionado sobre isso, Leite evitou sinalizar se a composição com o deputado estadual tem sido articulada.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99237-9717 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários