Paulo Sousa admite “falha de comunicação” no Flamengo em polêmica com Diego Alves

Após vencer o Goiás por 1 a 0 no Maracanã, o Flamengo reuniu o técnico Paulo Sousa e os dirigentes Marcos Braz e Bruno Spindel para esclarecer a recente polêmica envolvendo o treinador português e o goleiro Diego Alves, que surgiu ao longo da semana. Paulo Sousa admitiu a culpa por ter ocorrido uma falha na comunicação entre as partes.

“Foi uma má comunicação interna entre meu fisioterapeuta e meu preparador. Eu deveria ter falado com o Bruno (Spindel), ter falado com o Diego (Alves) para não dizer o que disse naquele dia. Admito que deixei uma folha fora para especularem. Nunca o Diego ou o Bruno disseram que ele estava à disposição. Houve uma falta de comunicação do Bruno comigo. Falamos e esclarecemos como tinha que ser”, disse o treinador.

Um dos pivôs da polêmica, o diretor executivo de futebol Bruno Spindel também reforçou as falas do técnico. “O episódio já está superado. Todos têm o objetivo muito claro que é conquistar os títulos. Como o Mister falou, o Diego não se colocou à disposição para jogar. O episódio já está superado.”

O vice-presidente de futebol Marcos Braz reafirmou a importância tanto do goleiro quanto do treinador. “Todo mundo sabe a importância do Diego, sempre foi tratado muito bem pela diretoria. Passamos por outros imbróglios e seguimos em frente. Houve ruído e está sendo bem explicado. O respaldo é feito no dia a dia, com transparência. Muitas vezes você precisa se posicionar, eu entendo isso. É um treinador em quem a gente acredita e estamos com ele.”

Após afirmar que Diego Alves segue no departamento médico, Paulo Sousa ainda destacou que não é uma pessoa rancorosa e disse que “qualquer jogador treinando e ganhando a minha confiança, vai jogar.”

ENTENDA O CASO
A polêmica da vez teve origem na terça-feira durante a entrevista coletiva do português após o triunfo no Maracanã sobre a Universidad Católica, em que o treinador expressou descontentamento com a postura do goleiro Diego Alves.

Após falhas do jovem goleiro Hugo e com a lesão de Santos, muito se discutiu sobre quem poderia ocupar a titularidade da meta rubro-negra. Diego Alves, também contundido, não poderia assumir a função.

Paulo Sousa decidiu pela permanência de Hugo, mas revelou que o experiente goleiro teria se colocado à disposição, contrariando sua posição inicial de não atuar por um problema no púbis. Diretor executivo de futebol, Bruno Spindel foi colocado como um dos integrantes dessa polêmica por causa de uma reunião que teve com Diego Alves.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários