Edgar: nenhum regime é tão forte para não cair

Foto: Marciel Peres

O vereador de São Caetano Edgar Nóbrega (PT), pré-candidato a prefeito, aposta na unidade do petismo local e no tom de “opção” que o partido introduzirá na corrida eleitoral para quebrar a hegemonia governista. Há 30 anos o PTB comanda o poder executivo.

Ancorado no apelo comercial da Pepsi (pode ser?), o petista acredita que pode vencer o indicado do prefeito José Auricchio Júnior sem trilhar pelas vias radicais da oposição. “Nenhum regime é forte o suficiente para não cair”, disse, citando contextos internacionais como o verificado no Egito e, agora, na Líbia. “Nós vamos continuar o que está dando certo e mudar o que pode ser melhor”, observou, mirando, principalmente, a participação popular na construção das políticas públicas. Segundo o parlamentar, a população irá priorizar dois temas na campanha: projeto para governar e competência do candidato.

Ele cita que o “maior erro” do atual chefe do Executivo é “centralizar o poder”. “Prova disso é que ele assumiu o PTB da cidade. Isso não é nada razoável”, avaliou. Nóbrega destaca, porém, que mesmo com o papel de liderança, o petebista não tem o mesmo poder de articulação e carisma que seus antecessores, o que poderá reduzir a vantagem do indicado da Cerâmica em relação aos concorrentes.

Edgar não classifica o eleitorado local como “conservador”, mas sabe que o rótulo “oposição” não atrai a grande parcela dos moradores. O parlamentar cita como primeira conquista rumo à 2012 a unidade partidária. Apesar das rusgas políticas entre ele e o ex-prefeiturável Hamilton Lacerda, ambos trabalharão na mesma linha em prol do êxito da sigla. Nóbrega na raia majoritária e Lacerda no Legislativo. “Em 2008 o candidato só foi escolhido por meio de prévia. O partido entrou na disputa dividido”, lembrou, referindo-se ao pleito de Jayme Tortorello, cujo desempenho foi um dos piores na história do petismo da cidade.

Alianças

Edgar afirma que tem dialogado com lideranças de outras legendas como o Psol, PDT, PMDB e o PCdoB. “A idéia é ter o maior arco de alianças possível”, disse, rechaçando, neste momento, a possibilidade de uma chapa pura.

O iminente prefeiturável conta ainda com um aliado de peso na articulação. O prefeito de São Bernardo, Luiz Marinho, considerado articulador regional da sigla, tem sido procurado com freqüência. No período eleitoral, Edgar quer contar com a presença do ex-presidente da República, Luiz Inácio Lula da Silva, em seu palanque. Um dos interlocutores, neste sentido, tem sido José Ferreira da Silva, o Frei Chico, irmão de Lula.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários