Nada justifica repressão a protestos em Cuba, afirma FHC

Para o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, não há justificativa para a forte repressão do regime de Cuba aos atos populares realizados no país desde o último fim de semana. Também não é plausível “jogar a culpa nos americanos”, acrescenta o tucano, em referência aos representantes do regime que apontam participação dos EUA na articulação dos protestos.

“Nada justifica a repressão em Havana. De nada vale jogar a culpa ‘nos americanos’. Não me esqueço do que ocorreu no Brasil durante as ditaduras. É imperioso condenar a repressão às manifestações populares”, disse FHC em nota divulgada pela sua fundação.

“Calar equivale a concordar com ela. Assim como sempre fui contra as pressões armadas e econômicas feitas contra o regime cubano, sou contra sufocar as manifestações do povo. A democracia exige respeito aos que protestam , mesmo quando se está em desacordo com o que desejam. Mormente quando lutam pela liberdade.”

No domingo, 11, cubanos foram às ruas nas manifestações que já são consideradas as maiores em décadas na ilha.

Entre outras demandas, pedem mais liberdade de expressão e políticas efetivas de combate à escassez de alimentos e remédios. A mobilização ganhou força após a crise ser intensificada pelos efeitos da pandemia de covid.

O regime reprimiu os atos, colocando as forças de segurança nas ruas para reprimir novos protestos e cortando a internet na ilha.

Comentários