Profissionais com especialização se destacam na contratação, diz gestor da USCS

As mudanças no mercado de trabalho exigem dos profissionais novas qualificações, e para o momento atual, as especializações além da formação superior passaram a se tornar primordiais na hora da contratação. É o que defende José Turíbio de Oliveira, diretor do campus Barcelona e gestor da Escola de Gestão e Negócios da USCS (Universidade de São Caetano).

Em entrevista ao RDtv, o diretor destaca a importância de se especializar e informa que o mercado atual, que teve modificações com a pandemia, se tornou ainda mais não-linear. “A sociedade também não é mais linear, e o mercado segue isso. As pessoas precisam buscar novas qualificações, pois as empresas buscam novas atividades e conhecimentos de maneira prática, atuante e moderna”, explica.

Segundo Turíbio, as empresas procuram diferenciais de cada profissional de forma que acrescente conhecimentos à empresa contratante, o que intensifica a busca de pessoas com formações técnicas e focadas em áreas ainda mais específicas. “E dentro da sua especialidade, tem que conhecer detalhes, interrelações e as conexões da área para possibilitar a mobilidade profissional caso haja necessidade”, salienta.

O momento atual ainda exige que os profissionais busquem saber quais são as novas áreas de interesse das empresas, uma vez que muitas vezes as oportunidades estão disponíveis, mas segundo o diretor não são preenchidas pela falta de pessoas especializadas. “Todas as áreas precisam de gente boa, o que importa é a formação, pois ela pode se especializar em qualquer área, desde que tenha aquela vontade de ser diferente e habilitado para o mercado atual”, ressalta.

Currículos precisam se destacar

Antes mesmo de uma entrevista de emprego, o currículo do profissional precisa chamar atenção do recrutador, e o gestor da USCS comenta que os resultados gerados e contribuições a experiências anteriores no mercado de trabalho devem ser informadas. “Logo após as informações pessoais, já é necessário que o candidato coloque ao que contribuiu, isso é muito importante”, explica.

Os cursos tecnológicos também chamam a atenção na hora de contratar. “Quem é selecionador e vê que a pessoa está estudando, está preocupada com a formação e em se atualizar, destaca ainda mais, e o curso técnico, que tem duração de até dois anos e meio valida a formação superior”, completa.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários