Baile funk perturba moradores de Diadema há três anos

Encontros acontecem até 6h da manhã (Foto: Arquivo pessoal)

Em Diadema, bailes funk ainda são motivos de perturbação para moradores dJardim GazuzaO local, que já foi motivo de ação da GCM (Guarda Civil Municipal) em diversas ocasiões, segundo a Prefeitura é marcado por aglomerações e festa irregular de rua, onde cerca de 300 pessoas se reúnem frequentemente com carros e carretas de som. Uma munícipe, que preferiu não ser identificada, afirma que a situação ocorre há cerca de três anos.  

A reclamante conta que apenas uma vez foi realizada ação com o veículo Tempestade – caminhão equipado com jato d’água para dispersar eventos do tipo – mesmo que os encontros aconteçam todos os finais de semana“O caminhão tempestade está parado, sem ser usado para o seu objetivo, que é combater os bailes. Foi uma aquisição sem utilização pública”, diz.  

Em resposta, a Prefeitura afirmou que o caminhão Tempestade se encontra em atividade, mas é utilizado apenas quando outros mecanismos de dispersão não são suficientes. Ainda segundo a munícipe, que reside no bairro, mesmo após diversas denúncias através das redes sociais do prefeito, o problema não foi cessado e as festas ainda ocorrem. Vários GCMs (Guarda Civil Municipal) também ficam parados no pátio”, diz.  

Questionada sobre ações que impedem a realização dos bailes irregulares no local, a prefeitura informou que já notificou estabelecimentos que funcionavam fora do horário e orientou a população sobre a necessidade de manter o isolamento social. 

Nas últimas ações no endereço, foapreendido carro e carreta de som; três bares foram notificados e fechados por funcionarem após às 23h e um veículo foi removido ao pátio pela Polícia Militar. O patrulhamento preventivo evitou a realização de festas em três ocasiões. 

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários