Ibovespa renova mínimas e ignora alta em NY

Nem mesmo a alta de mais de 4,5% das ações da Vale, que têm peso de cerca de 10,5% no Ibovespa, ajudam a segurar a queda do índice e evitar a retomada dos 97 mil pontos. Tampouco, a alta moderada das bolsas em Nova York empolga o investidor local. Há dias, analistas e operadores têm ressaltando a falta de condutores para o Ibovespa. E, quando sai algum fator, acrescentam, normalmente é do lado negativo.

Um especialista em renda variável cita como exemplo a afirmação do presidente Jair Bolsonaro, em live na quinta-feira, 10, de que tem conversado com ministros e com o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto, sobre o que pode ser feito “legalmente” para o dólar “não subir tanto”.

Na avaliação da equipe econômica da MCM Consultores, o BC não deve alterar sua atuação no mercado cambial, apesar da preocupação do presidente.

Depois de Bolsonaro indicar apoio à agenda liberal, apesar de sugerir não entender de fato sobre o assunto, o comentário do presidente foi feito em um momento ruim, na avaliação do estrategista-chefe da Levante Ideias de Investimentos, Rafael Bevilacqua. Segundo o estrategista, a afirmação pode até fazer o dólar subir, mas não a ponto de ter uma valorização expressiva.

“Sabemos que ele não entende do assunto e que isso não deve ser levado adiante, mas pega mal. Incomoda o investidor que já está cansado da falta de novidade e sabe que no fundo ele não é liberal”, diz a fonte.

Às 10h58, o Ibovespa cedia 1,02%, aos 97.829,98 pontos, na mínima. Em Nova York, o Nasdaq operava perto da estabilidade, chegando a testar queda, enquanto Dow Jones subia 0,24% e Nasdaq, 0,12%.

O recuo só não é maior por causa da valorização de mais de 4% das ações da Vale, que anunciou que fará a primeira distribuição de proventos após o desastre de Brumadinho (MG). A empresa pagará a seus acionistas US$ 2,3 bilhões, o que superou a expectativa de mercado, de US$ 1,3 bilhão.

Destaque ainda para BNDESPar (alta de 3,67%), braço de participações do BNDES, que confirmou a intenção de vender suas debêntures participativas que possui na Vale. Em contrapartida, os papéis da Petrobras recuam na faixa de 1%, na lista dos recuos, apesar do sinal misto das cotações do petróleo no exterior.

Às 11h25, o Ibovespa caía 0,58%, aos 98.260,56 pontos, após mínima aos 97.757,90 pontos e máxima aos 99.434,74 pontos.

“A Bolsa tem apresentado movimentos de curto prazo: ora realiza, ora não. O mercado está muito sensível”, avalia Rafael Bevilacqua.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários