Taurus transfere uma das linhas de produção do Brasil para os EUA

A Taurus, fabricante de armas leves, está transferindo uma das linhas de produção da pistola TS9-Striker da sua matriz em São Leopoldo, no Rio Grande do Sul, para a sua unidade na cidade de Bainbridge, nos Estados Unidos.

Esta é a primeira linha de montagem transferida pela empresa para a sede americana, após o investimento feito pelo governo da Georgia na subsidiaria. A empresa informou que a operação aumentará a capacidade de produção da fábrica norte-americana da Taurus em cerca de 50 mil armas/ano em uma linha de produção.

Em 90 dias, a Taurus também irá transferir para os Estados Unidos uma linha de produção da pistola G2C, com capacidade de fabricação de 100 armas por hora ou aproximadamente 400 mil armas por ano, em dois turnos.

“As mudanças ocorrem a partir de uma decisão estratégica da empresa de aumentar o processo de manufatura na nova fábrica cedida pelo governo da Georgia nos EUA e também para aproveitar a alta demanda do mercado norte-americano, considerado um dos maiores e mais exigentes do setor de armas no mundo”, diz a Taurus.

Outro fator, segundo o presidente da Taurus, Salesio Nuhs, é a limitação de investimentos para aumento da capacidade produtiva no Brasil, “em razão da falta de incentivos nacionais e de isonomia tributária e regulatória frente as fabricantes estrangeiras”.

A Taurus informa que continuará fabricando no Brasil 4.300 armas por dia, com todo o portfólio atual, inclusive as pistolas TS9-Striker e G2C.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários