Sindicato de São José dos Campos e Região fala em 24 mil trabalhadores em casa

As cinco cidades de abrangência do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região já contam com 24 mil trabalhadores da categoria em casa, ou 68% dos 35 mil que trabalham nas fábricas instaladas nos municípios. Entre as empresas que liberaram parcialmente ou totalmente os empregados estão Embraer, General Motors (GM), Caoa Chery, Avibras, Eaton e JC Hitachi.

O sindicato decretou greve geral da categoria no último domingo e desde segunda-feira tem realizado mobilizações nas fábricas de São José dos Campos, Jacareí, Santa Branca, Caçapava e Igaratá. Os metalúrgicos reivindicam licença remunerada para todos, exceto nos casos de serviços essenciais.

Com as reivindicações, segundo o sindicato, as fábricas iniciaram as liberações por meio de licença remunerada, revezamento e férias coletivas. “O sindicato defende quarentena imediata para todos os trabalhadores que não atuam em serviços essenciais. Nossa luta é pela paralisação das atividades e estabilidade no emprego para todos”, afirma nota da organização sindical.

Receba diariamente o RD em seu Whatsapp
Envie um WhatsApp para 11 99927-5496 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários