Sensor da Fiesp acelera a 52,0 pontos em fevereiro

O Sensor da Federação das Indústrias do Estado de São Paulo (Fiesp) subiu a 52,0 pontos em fevereiro, de 50,9 em janeiro, na série com ajuste sazonal, informou nesta quarta-feira, 11, a entidade. Quando acima dos 50 pontos, o indicador mostra otimismo na indústria de transformação do Estado.

Entre os componentes do indicador, a maior alta no mês foi do índice de vendas, que subiu para 54,9 pontos, dos 46,4 anteriores. Também teve alta o índice de mercado (49,4 para 53,1), que indica o otimismo com o setor de atuação das indústrias. Por outro lado, recuaram o indicador de emprego (50,4 para 48,8) e o de investimento (51,9 para 49,8).

O índice de estoques atingiu 55,8 pontos, de 54,2 pontos em janeiro, indicando que os estoques das empresas estavam abaixo do desejável em fevereiro.

“Apoiado pelo baixo nível da Selic e pela expansão do crédito, o quadro é de melhora da atividade industrial nos próximos meses. O processo de retomada está consolidado. Temos agora o risco do efeito coronavírus na economia global”, disse, em nota, o presidente da Fiesp, Paulo Skaf.

Levantamento de Conjuntura

A Fiesp também divulgou, nesta quarta-feira, os resultados de seu Levantamento de Conjuntura para janeiro. No mês, as vendas reais avançaram 8,9%, de 123,41 pontos em dezembro para 134,41 pontos, na série com ajuste sazonal, de acordo com a entidade.

As horas trabalhadas na produção também subiram, 1,1%, de 73,63 para 74,47, de acordo com a Fiesp. Também teve alta o Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI), de 0,4 ponto porcentual, de 75,2% para 75,6%.

Por outro lado, os salários reais médios recuaram 0,1% na margem do mês, de 98,22 para 98,16, de acordo com a Fiesp.

Desde novembro de 2019, a entidade não divulga mais o Indicador de Nível de Atividade (INA) da indústria paulista.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários