‘Ideias nazifascistas são totalitárias e destroem a democracia’, diz Aras

O procurador-geral da República, Augusto Aras, disse nesta sexta-feira, 17, que “a única ideologia política admissível no Brasil é a democracia participativa, que tem como princípio fundante a liberdade de expressão”. A declaração de Aras foi dada após o secretário da cultura, Roberto Alvim, em vídeo, citar textualmente trechos de um discurso do ideólogo nazista Joseph Goebbels. “Ideias nazifascistas são totalitárias e destroem a democracia”, disse Aras sobre o caso.

Para o presidente da Ordem dos Advogados do Brasil, Felipe Santa Cruz, o secretário de Cultura, Roberto Alvim “ultrapassou todos os limites”. Segundo o presidente da OAB, a declaração foi uma “clara e aberta apologia ideológica do regime nazista”. Santa Cruz disse ainda que os “setores do governo testam há meses os limites democráticos”, “flertam com as ditaduras de hoje e do passado”.

Após a polêmica, o presidente Jair Bolsonaro decidiu demitir Alvim, uma vez que, segundo auxiliares, a situação do secretário ficou “insustentável”.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários