Estudantes mergulham na literatura e lançam livros

Alunos do Colégio Imigrantes lançam livros nesta sexta (29) (Foto: Pedro Diogo)

E se, além de ter contato com obras clássicas da literatura nacional e mundial, os alunos pudessem escrever um livro sozinhos e criar uma história completamente nova? Essa foi a pergunta que motivou a professora de língua portuguesa, Adriana Doralice Pereira, do Colégio Imigrantes, em Santo André, a desenvolver o projeto Jovens Escritores, com os alunos do 9º ano do ensino fundamental II. A experiência não apenas tem ajudado no desenvolvimento da leitura e escrita, além da sala de aula, como resultou em dois livros todos produzidos pelos estudantes – Um Mistério por Detrás da Porta e Três em um (Um Ato de Bravura, Esquadrão XD e Vivências). As obras serão lançadas nesta sexta-feira (29), em noite de autógrafos aberta ao público.

O projeto nasceu em 2018, após Adriana perceber que os alunos haviam se identificado com as obras do escritor Pedro Bandeira. Com intuito de sair da teoria e colocar a mão na massa, a professora esquematizou o projeto em conjunto com os alunos e, em março deste ano, a classe deu início á produção. “A ideia é que o aluno desperte esse lado criativo dentro das narrativas, algo que vai além do contexto educacional”, afirma.

Os 26 alunos do período da manhã e os 21 da tarde foram divididos de acordo com as aptidões (escrita, coleta de informações e ilustração) para que todo processo de produção da história fosse protagonizado pelos próprios estudantes. O enredo das histórias foi pensado para que refletisse a realidade dos alunos, com questões relacionadas ao cotidiano em sala de aula, bullying, preconceito e outros temas comuns de discussão na adolescência. A história foi construída aos poucos, durante as aulas de língua portuguesa e em períodos extras duas vezes por semana. Os acontecimentos, características e nomes das personagens, embora esquematizados e escritos por um grupo restrito de alunos, foram escolhidos por todos, por meio de votação.

No início, a iniciativa esperava render apenas algumas crônicas de sala de aula, que seriam impressas na escola, mas com o engajamento dos adolescentes o projeto ganhou corpo e força e resultou em dois livros completos, que contaram com patrocínio do colégio e parceria com a editora Coopacesso, de Santo André, que patenteou e publicou os livros. “Nós tivemos pessoas que acreditaram no projeto e todo esse movimento de parceria que permitiu que isso pudesse acontecer”, conta Adriana.

Além de ser publicada, a obra O Mistério por Detrás da Porta, produzida pelos alunos do 9º ano A conseguiu registro na Biblioteca Nacional, motivo de orgulho para a professora e para os estudantes. “É de uma importância ímpar ver que o aluno consegue produzir até mais do que pensamos que ele é capaz”, afirma.

Apesar das dificuldades em coordenar um grupo grande de adolescentes e organizá-los de acordo com personalidades, afinidades e aptidões, a professora avalia o projeto de maneira positiva, com crescimento dos alunos e engajamento crescente. A ação deve continuar em 2020, novamente com as turmas de final do ciclo do fundamental II, para que mais alunos possam participar da experiência com a literatura, leitura e escrita. “Iniciativas como essa mostram que a educação não é só o caderno, lápis e reprodução. Ela é a voz”, completa.

A noite de lançamento e autógrafos das obras acontece a partir das 19h,desta sexta-feira, no anfiteatro da Faculdade Anhanguera (avenida Dr. Alberto Benedetti, 444 – Vila Assunção, Santo André). A cerimônia é aberta ao público e os livros estarão à venda por R$ 35 a unidade.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários