Bolsonaro confirma que vai à Vila Belmiro para ver clássico Santos x São Paulo

O presidente Jair Bolsonaro confirmou nesta quinta-feira, em transmissão semanal ao vivo no Facebook, que irá à Vila Belmiro neste sábado, assistir ao clássico entre Santos e São Paulo pelo Campeonato Brasileiro, que começará às 17 horas.

“Como é torcida de um time só, isso é lei em São Paulo, estaremos torcendo para o Santos. No futuro, se a torcida do São Paulo me convidar, estarei torcendo para o São Paulo em outro jogo no Morumbi”, afirmou.

A presença de Bolsonaro em estádios de futebol vem sendo rotineira nos últimos meses, a começar pelo jogo de entrega da taça do título do Campeonato Brasileiro de 2018 ao Palmeiras, diante do Vitória, em dezembro passado, no Allianz Parque.

Mesmo depois da sua posse, em 1º de janeiro, o presidente seguiu frequentando estádios brasileiros. Na Copa América, esteve presente ao Morumbi, no jogo de abertura entre a seleção e a Bolívia, na semifinal entre Brasil e Argentina, no Mineirão, e no Maracanã para a decisão em que a equipe de Tite derrotou o Peru.

Bolsonaro também já esteve em São Paulo para dois jogos do Palmeiras, o qual declara ser o seu time do coração, contra o Vasco, no estádio do clube, e diante do Botafogo, no Pacaembu. Em Brasília, acompanhado de Sergio Moro, ministro da Justiça, viu o Flamengo enfrentar o CSA, no Mané Garrincha. E no Gama, no Bezerrão, assistiu ao duelo entre Paraguai e Itália pelo Mundial Sub-17.

Agora confirmada, a ida de Bolsonaro ao jogo na Vila Belmiro levou parte da torcida do Santos a iniciar uma campanha nas redes sociais contra a sua presença no clássico. A Torcida Jovem, principal organizada do clube, também exibiu insatisfação com a presença do presidente da República no estádio.

“O G.R.C.E.S. Torcida Jovem do Santos recebeu com total descontentamento a informação de que Jair Bolsonaro estará na Vila Belmiro no próximo sábado, acompanhando o jogo do Santos. Repudiamos o palanque político que essa visita significa e reforçamos que os posicionamentos ideológicos de Bolsonaro são incompatíveis com a pluralidade social, racial, étnica e cultural da torcida santista e de toda a história de luta da Torcida Jovem contra a ditadura militar, enaltecida por esse político. Além disso, Bolsonaro torce para um time rival da capital, tornando sua presença no estádio ainda mais desnecessária.O Santos Futebol Clube tem se posicionado frequentemente sobre diversas causas sociais, honrando sua história de 107 anos e servindo como exemplo aos demais clubes do Brasil. Não fazemos amistosos contra os que tentam acabar com a nossa liberdade”, escreveu.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários