Santo André anuncia startups finalistas do Pitch Gov

(Foto: Divulgação)

Santo André anunciou as oito startups finalistas da primeira edição do Pitch Gov, projeto que conecta o poder público e empresas nascentes para auxiliar na resolução de demandas do município. Com a medida, obstáculos de pelo menos 10 áreas temáticas devem começar a ser solucionados a partir de 2020.

Na área de educação, foram escolhidas três startups: Matific, Filho sem Fila e Árvores de Livros. Para demandas de gestão social, desenvolvimento econômico e relacionamento com cidadão, as selecionadas foram Art You e Startinn. Para resolver questões de comunicação, abastecimento de estoque e unificação de informações no setor de saúde entrou na lista a DRSC Soluções Tecnológicas.

Em segurança quem ganhou visibilidade foi a startup W3CARE Tecnologia, que tem como desafio tornar o COI (Centro de Operações Integradas) mais eficiente, enquanto na área de cultura a Simbiose Assessoria vai captar patrocínios e apoios.

Além da visibilidade ao longo de um ano de contrato, os três melhores projetos serão premiados financeiramente. O primeiro leva R$ 30 mil, o segundo R$ 20 mil e o terceiro R$ 10 mil, além da possibilidade de firmar contratos maiores com o Paço para gestão e manutenção da solução.

A apresentação do Pitch Gov assim como os requisitos que as empresas devem seguir serão apresentados no próximo dia 28, com a presença do prefeito Paulo Serra, conforme aponta o CEO da startup Filho sem Fila, Leo Gmeiner, que se prepara para atuação na rede pública.

Por meio da plataforma, o empresário propõe agilidade e segurança aos pais na hora de buscar os filhos na escola, com aplicativo que permite geolocalização e vincula dados da criança. “Será possível acompanhar todo o trajeto da van escolar, assim como ser avisado que a van está chegando para que o aluno se prepare”, explica.

Na contratação do serviço, a instituição delimita área de distância do local, e quando ultrapassada pelos pais e/ou responsáveis, o aplicativo gera alerta automático que calcula o tempo restante para chegada, com objetivo de abreviar o tempo de espera de 15 para um minuto. A ideia é reduzir em até 65% o tempo de espera dos pais e evitar ainda a espera das crianças.

Santo André contará também com plataforma de jogos de matemática no currículo escolar, proposta da Matific – startup israelense – para alunos da educação infantil até o sexto ano, com mais de dois mil jogos que estimulam aprendizagem de acordo com o cronograma pedagógico.

A tecnologia de gamificação atende os requisitos da BNCC (Base Nacional Comum Curricular) e permite que professores esclareçam dúvidas e exercitem reforço. “Se praticado ao menos 15 minutos por semana, o rendimento do estudante deve ser aperfeiçoado em pelo menos 30% na disciplina”, explica o CEO, Dennis Szyller, a partir de pesquisa da Western Sydney University. A plataforma é utilizada por pelo menos 5 milhões de usuários no mundo, em 45 países, sendo 26 mil alunos só da rede pública de São Bernardo.

Receba diariamente o RD em seu WhatsApp
Envie um WhatsApp para 11 94984-9581 para receber notícias do ABC diariamente em seu celular.

Comentários